JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

A TZEDAKÁ
É o Marco de ajudar aos pobres ,desfavorecidos e excluídos. Ajudar um ser humano tem no judaísmo uma denominação de Tzadik ( justo), e tzedaká que significa fazer justiça.
No Judaísmo ajudar um ser humano não vem ser somente como um ato de bondade é sobre tudo uma obrigação ética e moral .

Os Judeus têm em sua cultura e historia o seu pacto etico com a Divindade, onde neste pacto é que se define o seu compromisso moral de enfrentar os desafios humanos de se construir uma sociedade mais justa e mais humana.

No judaísmo a pobreza ė uma maldição humana inaceitável, as mudanças dessa realidade dependera somente da vontade e das ações dos seres humanos.

Isaías
Aprendei fazer o bem, buscando o justo, socorrendo o oprimido mantendo o direito de um órfão, defendendo uma viúva (Isaías 1:15 a 17)

Yeshayahu Leibowicz
A pobreza não desaparece espontaneamente, dizendo de outra palavras, um regime de pobreza a miséria existe, não desaparecerá de forma espontânea não devemos esperar a intervenção daqueles "que abrem suas mãos e protege com bondade a todo ser vivo" (Salmos CXLV:16). Pois Deus exige ,que devemos trabalhar duro para que não haja excluídos em nossa sociedade .

Rabí Moshe Lev de Sasov
"Amar as pessoas significa sentir suas necessidades e participar de suas dores"


Abraham Yoshua Heschel
Quando era jovem, eu admirava gente inteligente. agora que sou velho, admiro a gente bondadosa (Jewish Wisdom....citado pelo Rabí Joseph Telushlin)


Rambam, Maimónides
"Abra sua mão (...) para cobrir sua necessidade e também daqueles que a falta" (Deut.15.8).
Maimónides foi um dos primeiros a criar dentro do marco de uma estrutura social comunitário uma rede social que a denominou “KUPA”.
Maimónides assim definiu essa rede:
"Em toda cidade que vivem judeus, se deverá criar redes de benefícios, sendo que em todas as sextas feiras antes da entrada do shabat os dignos da comunidade deverão contribuir para uma caixa social a (Kupa).O valor dessa contribuição deverá ser estipulado em função do que diz o corações de cada um”.
Este mandato de Maimónides, significa na prática a criação de uma rede social, onde o dinheiro arrecadado se aplicava principalmente na educação e na ajuda dos necessitados.
A rede social vai garantir a manutenção dos mais pobres investindo na educação e na formação de seus filhos como forma de romper o ciclo da pobreza .
Maimónides vai definir esse ato da rede social no termo ”KUPA”
E ele vai mais longe ainda “ Ter uma KUPA comunitária é a razão da existência comunitária , jamais poderá existir uma comunidade judaica sem a existência da “KUPA” (rede social)

Maimónides Cria os seus 8 Níveis de Tzedaka (Justiça)

Oitavo Nível – Aquele que ajuda um pobre ou uma família por obrigação ou por pressão social.
Sétimo Nível - Aquele que ajuda um pobre ou uma familia o minimo necessário.
Sexto Nível – Aquele que ajuda um pobre ou uma familia quando é pedido.
Quinto Nível – Aquele que ajuda um um pobre ou uma família antes dele pedir.
Quarto Nível – aquele que ajuda um pobre ou uma família sem saber a quem está ajudando, mais quem está sendo ajudando sabe quem o ajudou.
Terceiro Nível – Aquele que ajuda um pobre ou uma família sabe quem está ajudando, mais aquele que recebe a ajuda não sabe quem o ajudou.
Segundo Nível – Aquele que ajuda um pobre ou uma família e não sabe quem ajudou e quem recebeu a ajuda não quem o ajudou.
Primeiro nível – Aquele que ajuda um pobre ou uma família na manutenção de seus estudos e educação.

Exibições: 438

Responder esta

Respostas a este tópico


A TZEDAKÁ

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço