JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Pessach com Leibowitz e Lévinas.                                                                            

              Na mesma mesa, reunidos para a noite do Seder cercados pela curiosidade de sábios de todas as gerações, Yeshayau Leibowitz e Emanuel Lévinas conversavam animados estranhando nunca terem se encontrado antes. Nascidos na Lituânia no inicio do século e falecidos em meados da década de noventa, o primeiro em Jerusalém, o outro em Paris, o primeiro, um guerreiro disposto combater qualquer tentativa de sacralizar homens e terras argumentando que “só o que se encontra alem da realidade pode ser sagrado no judaísmo”, transformou-se numa figura exemplar no cenário religioso e político do estado de Israel. Lévinas com a paixão ética do seu pensamento foi reconhecido como um dos principais filósofos do século xx. Judeu praticante dirigiu uma escola judaica até o final da vida, deixou estudos do Talmud de enorme importância atual e uma obra filosófica cada vez mais estudada e difundida e um pensamento sem ilusões sobre a natureza da vida humana e a realidade das guerras. Dois guerreiros, cada um ao seu modo, ambos, na mesma  mesa e eu olhando feliz por terem aceito o meu convite. o texto continua no anexo abaixo

 Paulo Blank é psicanalista e escritor, Dr. em Comunicação e Cultura, dedica-se ao estudo do pensamento judaico.

 

 

Exibições: 95

Anexos

Responder esta

Respostas a este tópico

Paulo esse seu texto eh maravilhoso!
Parabens!
Querido Jayme,obrigado por ter lido com amor este texto que escevi com a paixão de sempre pelo judaismo e o seu projeto humanista em que nos encontramos. Cada vez mais entendo a história do judaismo como um projeto para a construçao de um humano que não destrua as rosas que cercam as delicadas e igualmente potentes sabedorias que nos permitiriam realizar,pelo menos em parte,este poderoso projeto humano.Ficaria alegre se outros membros de nossa comunidade virtual se dessem ao esforço de partilhar comigo o que tenho aprendido com estes sábios e elaborado em muitas horas de dedicação com a mesma kavané de quem se dedica a uma oração.Neste momento em que vc colocouo meu estudo no Blog,estou preparando a sua continuaçao baseada em textos de Yeshaiau que sempre são oportunidades de novas releituras e descobertas.Nele,pretendo aprofundar para os nossos companheiros virtuais a visão já apontada neste texto,do quanto a tradição popular judaica tem se alegrado tanto com um evento que nao aconteceu.
No nosso caminho destro de um judaismo humanista a raiz da nossa tradição sapienssal é uma fonte inesgotável para o nosso crescimento como seres humanos reunidos ao redor de um projeto que ainda tem muito a falar para este nosso mundo onde convivem ao mesmo tempo tantos projetos diferentes de construção do humano do homem.Espero em breve e antes do Pessach chegar, terminar como quem faz a limpeza do hametz, este pequeno trabalho para o nosso Beit Midrash virtual. Aproveito a oportunidade e,através de vc lanço uma pergunta: existem no nosso blog pessoas dispostas a sair do VIRTUAL para realizarmos um seder conjunto? Você teria como lançar esta pergunta em meu nome em nosso blog da Comunidade do Judaismo Humanista ? da minha parte eu estou disponível e desejoso que este Pessach não passe como uma noite silenciosa diante de um Egito que nos habita.Shalom e até breve.Paulo

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço