JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Do Livro Judaismo Humanista - Tu Bshvat - A Festa da consciência das condições humanas! Jayme Fucs Bar

Tu Bishvat é uma excelente oportunidade para refletir de forma mais profunda sobre a nossa vida. Devemos fazer, nesse dia, um esforço intelectual, cognitivo e espiritual acerca de tudo o que nos cerca, porque, muitas vezes, já perdemos o sentido e a relação com isso.
Esse é o momento de parar para observar as plantas, a fauna, as árvores, as montanhas, os rios e os mares, para fazer algumas perguntas sem realmente termos as respostas, pois o ato de indagar a respeito de nós mesmos e a Natureza é uma prática pedagógica importante desta festa.
"Como cuidar desse esplendor que é a natureza?"
"Como fazer desse esplendor parte integral de nossa existência?"
Há diversas formas de comemorar este dia tão especial em nosso calendário. Talvez, a mais importante seja refletir acerca dessa magnífica imensidão que é a Natureza, pois não somos nada sem ela! Sem ela, não existe a vida! Esse é um forte motivo para celebrar a data de Tu Bishvat.
A Torá nos traz a sabedoria de relacionar a vida dos seres humanos à árvore ao nos dizer: "A Torá é uma árvore da vida para todos que a agarrarem."
Tu Bishvat é a festa do desafio, que nos ajuda a entender o fato de integrarmos uma rede de vida muito complexa; que nos incentiva a tentar corrigir, com nossa sabedoria, o que deu errado no passado para garantir o futuro; que nos estimula a rever nossas concepções de vida e da existência em nosso planeta, criando o conceito da cidadania ecológica.
Tu Bishvat nos desperta para pensarmos sobre esse paradigma que é viver em um mundo de maravilhas tecnológicas, embora caminhemos para a destruição do nosso próprio habitat. Somos realmente seres sábios, mas ainda muito primitivos na forma como nos relacionamos um com o "outro", em especial se o "outro" é a Natureza.
Em Tu Bishvat se comemora o aniversário das árvores, com vistas à criação da consciência das condições humanas! Tu Bishvat nos faz entender que não estamos acima da Natureza e que devemos agradecer com humildade ao Criador pelo direito a esse grande esplendor que é a vida.
Tu Bishvat nos faz despertar para a sabedoria de preservar a natureza, do ato de plantar árvores, de transmitir amor ao próximo, pois é uma especial mitzva que você faz para si em nome de todos e de tudo que existe.
Existe um lindo conto no Talmude que nos ensina:
Um dia um homem muito idoso está plantando uma árvore. Um jovem passa e pergunta para ele, "O que você está plantando?" "Uma árvore de alfarroba", responde o velho homem.
"Ora seu tolo", diz o jovem. "Você não sabe que demora setenta anos para uma árvore de alfarrobas dar frutos?"
"Não há problema", responde o velho homem. "Assim como outros plantaram para mim, eu planto para as futuras gerações."
Realmente linda essa mensagem do Talmude!
Então! Vamos nos responsabilizar e fazer algo para as futuras gerações? Que tal plantarmos uma árvore em Tu Bshvat!

Exibições: 198

Respostas a este tópico

Tu Bshvat  - A Festa da consciência das condições humanas! Jayme Fucs Bar

Eu pantei cinco árvores: ROMAM, ABACATE, GRAVIOLA  LIMÃO CICILIANO e FIGO. Cuido delas com muito carinho.  Também plantei:  ROSEIRA E MURTA. Ainda vou plantar: TUIA e outras. Nós somos responsáveis por tudo que está a nossa volta. Porque, todos e todas fazem parte do nosso universo. E o ETERNO nos deu a ordem para cuidar  deles.

Tambem sou uma árvore pequena em crescimento. Cuidem bem de mim para as futuras gerações!

Nahum.

Que tal plantarmos uma árvore em Tu Bshvat! Jayme Fucs Bar

Tu Bishvat é uma excelente oportunidade para refletir de forma mais profunda sobre a nossa vida. Devemos fazer, nesse dia, um esforço intelectual, cognitivo e espiritual acerca de tudo o que nos cerca, porque, muitas vezes, já perdemos o sentido e a relação com isso.
Esse é o momento de parar para observar as plantas, a fauna, as árvores, as montanhas, os rios e os mares, para fazer algumas perguntas sem realmente termos as respostas, pois o ato de indagar a respeito de nós mesmos e a Natureza é uma prática pedagógica importante desta festa.
"Como cuidar desse esplendor que é a natureza?"
"Como fazer desse esplendor parte integral de nossa existência?"
Há diversas formas de comemorar este dia tão especial em nosso calendário. Talvez, a mais importante seja refletir acerca dessa magnífica imensidão que é a Natureza, pois não somos nada sem ela! Sem ela, não existe a vida! Esse é um forte motivo para celebrar a data de Tu Bishvat.
A Torá nos traz a sabedoria de relacionar a vida dos seres humanos à árvore ao nos dizer: "A Torá é uma árvore da vida para todos que a agarrarem."
Tu Bishvat é a festa do desafio, que nos ajuda a entender o fato de integrarmos uma rede de vida muito complexa; que nos incentiva a tentar corrigir, com nossa sabedoria, o que deu errado no passado para garantir o futuro; que nos estimula a rever nossas concepções de vida e da existência em nosso planeta.
Tu Bishvat nos desperta para pensarmos sobre esse paradigma que é viver em um mundo de maravilhas tecnológicas, embora caminhemos para a destruição do nosso próprio habitat. Somos realmente seres sábios, mas ainda muito primitivos na forma como nos relacionamos um com o "outro", em especial se o "outro" é a Natureza.
Em Tu Bishvat se comemora o aniversário das árvores, com vistas à criação da consciência das condições humanas! Tu Bishvat nos faz entender que não estamos acima da Natureza e que devemos agradecer com humildade ao Criador pelo direito a esse grande esplendor que é a vida.
Tu Bishvat nos faz despertar para a sabedoria de preservar a natureza, do ato de plantar árvores,  é uma especial mitzva que você faz para si em nome de todos e de tudo que existe.
Existe um lindo conto no Talmude que nos ensina:
Um dia um homem muito idoso está plantando uma árvore. Um jovem passa e pergunta para ele, "O que você está plantando?" "Uma árvore de alfarroba", responde o velho homem.
"Ora seu tolo", diz o jovem. "Você não sabe que demora setenta anos para uma árvore de alfarrobas dar frutos?"
"Não há problema", responde o velho homem. "Assim como outros plantaram para mim, eu planto para as futuras gerações."
Realmente linda essa mensagem do Talmude!
Então! Vamos nos responsabilizar e fazer algo para as futuras gerações? Que tal plantarmos uma árvore em Tu Bshvat!

RSS

© 2020   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço