JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

A resposta deste mistério que muitos têm tentado decifrar e que tem sido objeto de muitas discussões ao longo dos anos requer uma certa compreensão sobre a religião judaica. Como a resposta, obviamente, não tem nada a ver com características peculiares físicas ou mentais do povo judeu, a explicação está relacionada a este indiscutível fato: ser judeu significa  pertencer a uma cultura onde estão fortemente entrelaçadas a religião, a tradição e a herança.  Através das provações e dificuldades, os judeus continuaram a manter seus rituais de fé intactos, juntamente com seus livros sagrados, seus feriados religiosos, seu calendário, seus nomes judeus, seus valores, sua herança, e seu desejo pela Terra Santa e seu Templo.
A vida judaica permaneceu basicamente a mesma através das épocas e migrações, com os mesmos rituais e tradições da vida diária, apesar das diferentes sociedades e distintas línguas. Os judeus foram dispersos na diáspora e, portanto, podem ser encontrados hoje em todos os continentes e em quase todo os países do mundo, mas embora possam ter estabelecido comunidades em países diferentes, eles ainda estão profundamente ligados às suas raízes.
Contrariamente a outras religiões, o judaísmo não tem dogma (doutrina), ou nenhum conjunto de crenças formais obrigatórias que se devem manter para ser um judeu. No judaísmo, as ações são muito mais importantes do que as crenças, embora haja certamente um importante lugar para a crença dentro do judaísmo. Na verdade, quando o espanhol Maimônides elaborou seus 13 princípios básicos da fé judaica no século XII, mesmo estes estavam sujeitos a controvérsia e debate entre os rabinos. A cultura judaica não é apenas teórica ou acadêmica, ela se dá mais atenção às ações do que ao rigor das crenças ; tem as "Mitzvot" ou "Mandamentos" ditados pela Torá (os 5 primeiros livros da Bíblia) e pelo Talmud (a interpretação oral da Bíblia), abrangendo todas as áreas da vida, a pessoal, a familiar e a comunitária.
Estas regras sobre o que "fazer" e o que "não fazer" incluem tudo, desde a oração que se reza para comer, e até mesmo como se barbear de manhã. Hoje em dia, grande parte desses mandamentos não podem ser seguidos, até mesmo pelos judeus mais ortodoxos mesmo depois da destruição do Segundo Templo, embora eles ainda tenham um importante significado religioso. Mesmo para os judeus não-tradicionais que compõem a maioria dos judeus modernos, estas leis ainda determinam o seu modo de vida. Os ensinamentos transmitidos através das gerações determinam assuntos relacionados tanto a nascimentos como a mortes, a casamentos como a divórcios, bem como as festas religiosas que são festejadas e os códigos morais que são respeitados.

Exibições: 1

Comentar

Você precisa ser um membro de JUDAISMO HUMANISTA para adicionar comentários!

Entrar em JUDAISMO HUMANISTA

© 2017   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço