JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Homenagem ao dia Intenacional da Mulher – Jayme Fucs Bar

Nesse dia muito significativo quero deixar marcado uma homenagem a quatro mulheres importantes na minha vida, nenhuma delas estão vivas hoje, mas para minha elas estarão sempre vivas e as guardo dentro de mim no fundo do meu coração.

Dona Sara Ghelman

Quando fui criado no colégio interno “ Lar das Crianças Israelita” Dona Sara era voluntária e vinha uma vez por semana para dá aula de Bar — Bat Mitzva ,me lembro que não tinha muito interesse pelo Barmitzva , mas ela como uma boa e experiente educadora ,depois que terminou a aula, me pediu para ficar e perguntou se podia contar uma história eu por educação disse que sim e, para minha surpresa escutei uma história que me deixou fascinado, e assim toda semana aguardava a chegada dela para ficar depois das aulas e escutar um novo conto, que hoje sei que a fonte era do Talmude e dos sábios judeus.
Depois que terminou a cerimonia e a festa do Barmitzva eu continuei me encontrando com Dona Sara e já não somente ouvia histórias e contos judaicos, mas também ouvia importantes conselhos de uma sabia anciã, que me fez abrir meu coração e me ajudou muito nesse momento difícil em minha vida.
Me lembro de um dos contos que Dona Sara Ghelman me contou!
Um judeu de nome Menache que era muito pobre sonhava durante todos as noites ,que tinha um tesouro de baixo da ponte do palácio real, um belo dia acordou e viajou até o palácio, mas foi preso pelo guarda, que o perguntou o que estava procurando e ele disse: "Tive um sonho sobre um tesouro!”
O guardar riu e exclamou! “ Não seja tolo eu também todas as noites sonho que na casa de um judeu de nome Menache, ao lado da lareira tem uma pedra negra e dentro dela tem um tesouro”.
O Judeu ficou impressionado e nada falou e quando foi solto correu para casa retirou a pedra negra que estava ao lado da lareira e achou um saco com várias moedas de Ouro.
E assim Dona Sara concluiu : "Não precisa ir longe para achar um tesouro!, O tesouro pode estar em sua casa!

Morá Sara

Morá Sara era voluntária na biblioteca da escola Talmude Torá Hertzlia, na qual eu sempre fui um péssimo aluno, e sempre quando era possível fugia das aulas e naquela época tinha uma pessoa que sua função era o inspetor da disciplina ,e sempre que eu fugia e ele me pegava, me levava pela orelha para a diretoria e um desses dias que fugi procurei esconderijo na biblioteca, assim que a Morá Sara me viu me chamou e me disse:
“ Não tenha medo venha se esconder aqui na minha sala”.
Confiei nela que me colocou debaixo da mesa e para minha surpresa quando o inspetor chegou e perguntou se tinha me visto ela simplesmente mentiu e disse que não!
Logo me colocou numa cadeira ao seu lado, me deu um café com leite e biscoito Maria, pegou um livro e me mostrou fotos dos lugares e paisagens de Israel, e viu como eu fiquei compenetrado.
A partir dai sempre quando podia, fugia para a sala da Morá Sara ela me contava histórias sobre Israel, e as personagens da Bíblia uma vez me disse:
“Jayminho Israel é o seu Lugar vai para lá e você vai ver como a sua vida vai mudar”
Eu acho que ela deve ter feito algum acordo com o inspetor, pois nunca mais ele me procurou!
Morá Sara foi a melhor professora que tive em toda a minha vida! Ela me despertou essa paixão que tenho por História e sempre serei muito grato a ela !
A ultima vez que me encontrei com a Morá Sara , foi como uma despedida, pois no final do encontro ela me deu um livro, que acho que era o livro que ela me ensinava “ História do Povo de Israel “ Abba Eban, que tenho guardado até hoje.
• Se alquiem que lê esse texto e souber o sobrenome dela e algo sobre a morá Sara da escola Talmude Torá Hertzlia ficaria muito grato

Avó Cecilia

Sem dúvida essa foi uma das pessoas que, mas marcou em minha vida!
Avó Cecilia, era a única pessoa que me fazia sentir protegido, sempre quando eu ia para a casa dela, numa vila em São Cristóvão, no Rio de Janeiro , ela se dedicava a mim durante todo o tempo que estávamos juntos.
Eu acompanhava em todos os lugares, faziamos compras na feira, e depois eu gostava de ajudar na cozinha , onde sempre me colocava num banco para ficar na altura desejada, e observava como ela fazia as comidas, os doces e sobremesas que eu adorava.
Ajudava a plantar sementes em latas de conservas e quando nasciam as mudas e viravam pequenas árvores saiamos para plantar na quinta da boa vista, que com certeza hoje muitas das arvores existente lá foram plantadas por mim e pela minha avó Cecilia .
O que eu mais gostava era sentar ao seu lado ouvir as histórias de sua vida e de sua infância!
Eu aprendi com ela certas magias, remédios caseiros, plantas e ervas que curavam as doença e até um segredo de me proteger quando alquem me maltratasse ou me fizesse algo ruim, simplesmente me ensisou jogar uma boa praga, acreditem ou não mas funcionava !
Muitos tinham medo dela achavam que ela era feiticeira, mas para minha era, a minha fada, meu anjo da guarda!.
Uma das muitas coisas que ela me ensinou foi que o uso da palavra que vem do coração tem força e pode mudar a realidade ou mesmo uma situação.
Hoje sou avô de 6 netos e netas, uma coisa é certa tenho como modelo a minha avó Cecilia, que foi para mim a melhor Avó do mundo.

Orpa Fucs Bar

Orpa foi minha companheira e mãe de meus 2 filhos,e faleceu em 2012 com 54 anos.
Eu Vivi com Orpa 28 anos, ela foi para mim a bússola de minha vida, pois chequei em Israel com 24 anos e tive a sorte de encontra la pois eu era uma pessoa meio perdido nesse mundo, vivia nas nuvens não sabia onde e como pousar na terra, queria salvar o mundo e fazer grandes revoluções, era hiperativo e o meu ritmo de vida era totalmente descontrolado.
Orpa me ajudou a equilibrar minha vida, sempre me apoiava no que eu acreditava e no que gostava, porém me orientava na medida e na forma de como fazer.
Orpa me ajudou a achar o equilíbrio que tanto precisava, ela fez diminuir as minhas ansiedades, me fez aterrizar na terra sem perder contato com as nuvens, que sempre vivi! E me abriu um caminho novo em minha vida.
Eu jamais vou esquecer da Orpa ela sempre estará no meu coração e sempre serei muito grato a ela.
Uma das frases da Orpa que levo sempre comigo:
” A Vida é um fio de Luz que de repente se apaga sem aviso prévio simplesmente bate na sua porta, portanto aproveite bem cada dia de sua vida. “

Exibições: 33

Comentar

Você precisa ser um membro de JUDAISMO HUMANISTA para adicionar comentários!

Entrar em JUDAISMO HUMANISTA

© 2021   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço