JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

A Presença judaica em Carção é algo indiscutível é só entrar na aldeia e identificar-se como judeu , que vem logo alguém dizer com grande orgulho “Eu também sou judeu”.
A Historia dos judeus em Carção está muito ligada a expulsão dos judeus, de Espanha em 1942 de onde grande parte fugiram para Portugal na esperança de poder viver livremente como judeus, e concentraram -se nas aldeias Rainas na fronteira com a Espanha.
Em Carção muitos acreditam que a maioria de sua população no seculo XV eram judeus, muito ligados ao comércio, mas também a medicina e aos ofícios , os não judeus eram agricultores.
Com a conversão forçada em Portugal o judaísmo também tornou-se proibido em Portugal, mas em Carção talvez por sua localidade bem escondido no interior muitos mantiveram a sua prática judaica e passaram a cultura do cripto judaísmo a cada geração.
Nesta pequena aldeia existiu muitíssima rivalidade entre cristãos novos e Cristãos velhos e onde os judeus convertidos chamavam os cristãos velhos de Cabrões, e não faltavam relatos de confrontos entre cristãos novos e os cabrões, termo usado até hoje para definir aqueles que não são de origem judaica.
E eu ouvi essa historia , sentado na mesa do famoso Bar Tai, local que até hoje continua a pertencer a uma família de criptos judeus. E nesse Bar uma das pessoas disse - me “ Eu sou judeu esse gajo aqui na minha frente é cabrão! No passado não podíamos sentar juntos mais hoje judeus e cabrões sabem conviver “
O Mais Incrível dessa forte presença judaica , foi quando em Portugal cada aldeia teve que definir seu escudo,e os aldeões de Carção decidiram que seus escuto teria que lembrar à forte presença judaica na aldeia e assim foi, decidiram colocar no brazão a Menorah e a Mezuza como símbolo da aldeia de Carção.
Em Carção mais de 150 judeus foram condenados na inquisição por prática judaica entre elas 18 queimados na fogueira, nada mais que uma prova sacrificial da forte presença judaica nesta pequena aldeia.
E um dos casos mais marcantes na história dos judeus de Carção é a Pedra que está exposta ao público desde 1651, frente a uma fonte no coração da antiga judiaria, onde neste lugar foi condenado a Forca o cristão Novo Francisco Mendes, que foi denunciado por prática judaizante, ficou tão revoltado com a denúncia que assassinou o juiz de Carção Gaspar Gonçalves, e depois se levou a sua loucura onde com uma foice nos braços entrou na igreja e quebrou a imagem de Jesus.
No seu caso nem foi levado para ser inquirido em Alvora ou Lisboa, foi condenado de imediato em Carção, levado para frente de sua casa e enforcado, seus bens foram confiscados e sua casa destruída, somente ficando em pé uma lápide de granito cravada no solo, contando a história da condenação e o enforcamento do Cristão-Novo Franscisco Mendes, guardada ao lado da fonte que existia dentro de sua casa .
Curioso e talvez um grande mistério é que se Franscisco Mendes tinha dentro de sua casa uma fonte, algo nada comum, muitos acreditam que existe uma grande probabilidade que a casa de Franscisco Mendes era um local secreto onde guardava a Mikve para o banho ritual judaico.
Shabat Shalom a todos Judeus e Judias de Carção!

Exibições: 6

© 2021   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço