JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Numa das viagens que fiz a Monsanto e a Idanha velha - Portugal por o caso passei pela aldeia de nome Medelim e vi uma placa no meio da rua " judiaria" , achei muito estranho, pois essa aldeia é muito pequena como pode ser que tenha uma judiaria?
A curiosidade aumentou e parei o carro e fui caminhando a pé, e a primeira pessoa que encontrei na rua perguntei sobre a tal da judiaria:
E me disse –" È logo ali"
E me perguntou "O senhor é israelita"
E respondi "Israelita de Israel "
Recebi de volta um enorme sorriso e resolveu me acompanhar até a judiaria e logo me mostrou uma rua única cheia de casas com balcões!
Agradeci a gentileza e antes de ir me disse :
" Aqui ninguém vai te dizer isso, mas eu posso te dizer todos que vivem aqui um dia também foram Israelitas " e seguiu no seu caminho.
A aldeia de Medelim em Portugal, apesar de pequena com 272 habitantes, tem algo muito especial que é a existência de sua singular Judiaria onde viveram os judeus até ao século XVI.
Parece que os judeus de Medelim chegaram fugidos de Espanha, e se refugiando na raia, junto à fronteira, com a esperança de que em Portugal fosse possível viver livremente como judeus e judias.
Esse nome meio diferente "Medelim" é uma prova de como essa aldeia apesar de pequena teve alguma importância no passado, pois seu nome está ligado ao período romano, em referência ao cônsul romano "Caecilivs Metellvs" que fundou uma colônia romana na região "Metellinvm" ou hoje conhecida como Medelim, não sei se foi achado na aldeia ou em seus arredores vestígios romanos, mas assim parece a origem desse nome.
Os Judeus depois da conversão forçada criaram uma estratégia de sobrevivência única, onde túneis secretos ligavam uma casa a outra, que ainda hoje podemos ver os seus balcões muito bem conservados!
Essa seria mais uma das incríveis formas de tentar fazer sobreviver o judaísmo totalmente proibido pela intolerância religiosa da inquisição em Portugal.
As casas eram secretamente ligadas por dentro e isso dava a possibilidade de em segredo manter e praticar certos rituais judaico como o Shabat, o Pessach e o Yom Kipur.
Antes de ir embora entrei para tomar um café, num tipo de padaria e a senhora que serviu o café me perguntou se eu gostaría de experimentar uns biscoitos típico da aldeia que chamam-se borrachões porque levam ainda uma pequena dose de aguardente e vinho para lhe dar sabor.
Saí de Medelim, que não estava em meus planos, mas posso dizer a vocês uma coisa Medelim é mais um grande exemplo que cada vez estamos redescobrindo Portugal judaico, rico de histórias, segredos e mistérios.
Se estiverem nos arredores vale a pena visitar!

Exibições: 21

© 2021   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço