JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Reflexões para um Judaísmo Secular Humanista para o século XXI Jayme Fucs Bar -

Reflexões para um Judaísmo Secular Humanista para o século XXI Jayme Fucs Bar -
Como judeu que se define Secular Humanista, gostaria de compartilhar com voces uma pequena reflexões sobre O que vem a ser Judeu ou Judia Secular Humanista no Século XXI.
O Judaísmo Secular Humanista vem se convertendo, nos últimos 40 anos, não só em um pensamento filosófico, mais sim em um movimento organizado, ou melhor, em uma nova e atuante corrente do judaísmo do século XXI.
Desde meados da década de 1960, vem surgindo diversas comunidades organizadas do Judaísmo Secular Humanista, principalmente nos Estados Unidos e em Israel, mas também na Europa, Austrália, e america Latina.
Tais Comunidades têm como base a influência de personalidades e lideres como o Rabino Mordechai Kaplan, fundador do movimento judaísta reconstrucionista nos EUA e o Rabino Sherwin Wine (fundador do movimento Judaísmo Humanista nos EUA; e em Israel podemos citar ainda, entre os mais influentes, Yair Saban, fundador do movimento Meitar, que vê o judaísmo como cultura.e Yakov Malkin Fundador do Movimento Tmura para formação de rabinos seculares Humanista .
O que essas 4 grandes personalidades, Kaplan, Wine, Saban e Malkin , têm em comum é a centralidade do Homem no mundo, mas cada um entendem tais conceitos através de diferentes ângulos, e formas e interpretações complexas de pensamentos! Isso é que faz o Judaismo secular Humanista um movimento dinamico , democratico e pluralista.
Mas o que levou o pensamento filosófico do Judaísmo Secular Humanista a se organizar em comunidades estruturadas no século XXI?
Se Napoleão vivesse hoje, em plena Revolução Global, logicamente não faria aos 71 senedrim (lideres comunitários ) as 12 perguntas que fez na França de 1807. Talvez fizesse apenas uma pergunta:
Quem é judeu ou Judia?
E obteria inúmeras respostas, todas diferentes e corretas. Napoleão provavelmente sairia insatisfeito desse encontro! Sua grande dificuldade, em pleno século XXI, seria definir a quem fazer tal pergunta, uma vez que temos, hoje, um judaísmo de tantos tipos de rabinos e lideres comunitários diferentes.
Judaísmo é, hoje, uma fusão de identidades; não existe uma identidade judaica única, somos judeus de identidades diversificadas, de valores e conceitos que mudam num ritmo acelerado.
As identidades no Judaísmo deste século recriam-se, renascem, revitalizam-se em um novo e versátil judaísmo que se reinventa a cada momento, onde as correntes clássicas desse judaísmo se transformam para sobreviver e se adaptam aos novos padrões de uma mundo onde as identidades estão globalizadas.
O Judaísmo Secular Humanista faz parte integral desse processo, ele está tomando um novo ritmo, criará um novo rumo na vida judaica.
O que criou as bases do pensamento Judaico Secular Humanista no passado foi, sem dúvida, o resultado de um processo de 200 anos de emancipação, tem origem na revelação de Copérnico sobre a terra não ser mais o centro do universo; esse judaísmo assumiu a coragem de Darwin ao afirmar que o homem não é mais filho de Deus; esse judaísmo sentou-se no divã de Freud quando se identificou com a revelação de que o homem é um labirinto povoado pelo inconsciente; esse Judaísmo Secular Humanista é fruto do pensamento de Spinoza, Mendelssohn, Hess, Marx, Buber, Sartre, Levinas , Leibovitch, Theodor Hertzl e muitos outros.
Quem desejar se definir como um judeu ou Judia secular humanista do século XXI terá de enfrentar grandes desafios – não na necessidade de reafirmar o pensamento "O homem como centro do mundo, ou da vida judaica", mas na reconstrução dos fundamentos do pensamento judaico secular humanista, dentro da compreensão de que o judaísmo é uma civilização.
Compreender isso não é o suficiente. É preciso, ainda, saber se unir e atuar como judeus e Judias seculares humanistas. E para isso é necessária a organização em estruturas comunitárias voluntárias e ativas, como as que vêm surgindo nos últimos anos em sociedades judaicas em diversas partes do mundo.
Quem crê em um Judaísmo Secular Humanista precisa conhecer e agir de acordo com preceitos judaicos. Essa prática deverá estar presente em toda a esfera da vida da comunidade, nos aspectos cultural, histórico e educativo, realizando o ciclo da vida judaica , e mantendo dentro de nossa visão secular Humanista nossas festas e as tradições judaicas.
Para compreender melhor a prática desses conceitos, seguem algumas idéias já integradas e definidas em comunidades judaicas seculares humanistas:
• O Judaísmo Secular Humanista para o século XXI deverá restabelecer de forma clara o direito do povo judeu a seu centro civilizatório, que é a terra de Israel. Deverá lutar contra o racismo, o anti-semitismo e o fundamentalismo religioso; deverá restaurar a vida e a cultura judaica através da educação, fortalecendo o núcleo comunitário e os movimentos juvenis existentes como Habonim Dror e Hashomer Hatzair .
• A educação judaica secular humanista não somente depende da compreensão de seus rituais, mas também deve capacitar os seus indivíduos para uma amplitude cultural judaica voltada ao pensamento critico e analítico, para a formação de lideranças capacitadas a enfrentar as possíveis manifestações de antagonismo e hostilidade ao mundo externo.
• A expressão de civilização judaica tem como base de estudo de texto judaico a interpretação das expressões de nossos antepassados e relacionando-as ao pensamento moderno, condicionando-as e interpretando-as de maneira relevante dentro do contexto da sociedade humana e moderna.
• Devem ser incentivadas as manifestações culturais e artísticas como forma de criar um espaço comunitário atrativo, absorvendo, assim, judeus e Judias afastados do judaísmo.
O Judaísmo Secular Humanista acredita que judeu é todo aquele que se identifica como judeu e Judias e está vinculado de forma ativa a sua historia, cultura e tradições.
O filósofo humanista Kenneth Phife define sua visão de Deus de forma muito interessante:
"O humanismo nos ensina que é imoral esperar que Deus aja por nós. Devemos agir para acabar com as guerras, os crimes e a brutalidade desta e das futuras eras. Temos poderes notáveis. Termos um alto grau de liberdade para escolher o que havemos de fazer. O humanismo nos diz que, não importa qual seja a nossa filosofia a respeito do universo, a responsabilidade pelo tipo de mundo em que vivemos, em última análise, cabe a nós mesmos."
Se a responsabilidade sobre o mundo e os seres humanos cabe a nós e não mais a Deus, de que forma podemos assumi-la?
O Judaísmo Secular Humanista deve assumir o legado recebido pelo Profeta Moisés no alto do Monte Sinai. Devemos fazer de cada uma dessas comunidades a consciência da memória do Legado da Ética e da Moral recebido no Monte Sinai. Devemos nos responsabilizar e garantir que esse Legado seja difundido para todo mundo, com o intuito de alcançarmos um mundo melhor e mais humano.
Nenhuma descrição de foto disponível.

Exibições: 47

Comentar

Você precisa ser um membro de JUDAISMO HUMANISTA para adicionar comentários!

Entrar em JUDAISMO HUMANISTA

Comentário de Uildicler Esteves da Silva em 8 outubro 2022 às 13:16

Mensagem perfeita!  Parabéns! 

O mundo só vai ser melhor quando nós realmente quisermos ser a essência da palavra humano. E, tratar todos os povos como humanos. Alguns fanáticos acham que os outros povos não são humanos, são animais com aparência de humanos. E esses, dizem que, como são "animais" merecem morrer prematuramente. Está registrado na mídia.

© 2022   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço