JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Existem no nosso blog pessoas dispostas a sair do VIRTUAL para realizarmos um seder conjunto? Pergunta de Paulo Blank

Existem no nosso blog pessoas dispostas a sair do VIRTUAL para realizarmos um seder conjunto?  Pergunta de Paulo Blank

 

Exibições: 235

Responder esta

Respostas a este tópico

opa, aonde?
ADORARIA! COMBINADO.
ONDE?QUANDO?
Eu gostaria muito de participar de um seder com Paulo Blank.Este ano nao poderei comparecer ao seder laico da ASA,portanto em outra data com Paulo seria perfeito.
Quem quiser celebrar o Pessach dentro da tradição laica do judaísmo, pode comparecer ao pré-seder da ASA, no dia 28 de março, domingo, às 18 horas, no auditório (rua São Clemente, 155). Haverá leitura de um texto especialmente elaborado para o evento, participação do Coral da ASA e do historiador Joel Rufino dos Santos e um jantar completo, com quitutes típicos.
Os convites precisam ser comprados com antecedência na secretaria da ASA. Em alguns casos, há a possibilidade de entrega em domicílio. Informações pelos telefones 2539-7740 e 2535-1808, das 10 às 18 horas.
Todos os que não se satisfazem com a repetição mecânica das celebrações tradicionais serão surpreendidos com a programação da ASA. Os que vierem, serão muito bem-vindos.
Um abraço
Jacques
Caros companheiros do Blog do Judaismo Humanista ,fiquei contente com estas primeiras respostas para um seder organizado Pela Comunidade do Judaísmo Humanista do Rio de Janeiro onde venho tentando com outras pessoas dar realidade a esta iídeia maravilhosa para a qual fui convidado pelo Jayme Fucs. Para isto me empenhei no ano passsado como Melamed,ensinante,palavra que não está nos dicionários, e fiquei triste quando vi a proximidade do Pessach sem que tenhamos ainda nos reorganizado..O problema que,diferente dos companheiros da ASA,onde tive a honra de celebrar a sua noite do Seder como convidado a conduzir o seder naquele ano passado, a nossa estrutura recém parindo ainda não nos permite um convite formal com endereço e local. Como falei no video de Hanuká q. alguns devem ter visto aí no nosso blog, estamos num processo bem judaico de recomeços. Para saber por onde andamos fica necessário antes de mais nada,saber com quem contamos,diferente da ASA, nossa irmã histórica no empenho de manter a chama acessa do judaísmo não oficial. Mas, as chamas,sejam elas declaradamente laicas ou não, precisam aprender a se juntar para que as pequenas labaredas virem um fogo de respeito e concistência. É um caminho àrduo,eu sei.Logo, peço àqueles que se manifestaram DIVULGAR COM OS SEUS AMIGOS E PARENTES PARA QUE ATÉ A PRÓXIMA SEMANA TENHAMOS UMAS DEZ PESSOAS, número classico na nossa tradição,mas, se formos menos,também vale. Enquanto isto o Jayme Fucs está empenhado em nos ajudar a encontrar um espaço de pouso nesta caminhada. Somos neste momento como os Hebreus que estavam se preparando para largar as certezas do pensamento escravo, todo pensamento corre o risco de se tornar escravo de suas certezas. Quanto mais certos somos do que pensamos,mais tendemos a atribuir aos outros os nossos erros. O Século passado ensina isto com maestria com as ideologias da certeza e da exclusão do diferente que fracassaram por esta razão. E disto,desta certeza excludente do certo e do errado,estamos cançados enquanto humanos e enquanto humanos que se nutrem de sau particularidadae judáica..
Caso não tenhamos um Oasis para acampar, convido desde já as pessoas interessadas,inclusive e muito particularmente ao Jacques que nos enviou este gentil mail aí em cima, a celebrar o Pessah do Judaísmo Humanista, na minha casa. Moro numa casa bem antiga em Botafogo e dá para a gente se ajeitar e produzir um Pessach coletivo. Desde já ofereço a Matzá, o vinho. e o alimento espiritual em uma noite de alegria e reflexão Fiquem atentos e vamos ao trabalho. Conversar com amigos, com parentes, com companheiros do blog. Sair do Egito estreito do pensar repetitivo envolve sempre um esforço e um desejo de apostar em novos caminhos dentro do judaísmo. É na raiz judaica,e não fora dela que bebemos como tantos outros pensadores judeus que nos precederam com a sua sabedoria,novos caminhos de encontro e de sapiência de agir e viver. TaMaR que é nome de àrvore considerada santa na antiguidade,os gregos consideravam que a FEnix faziai o seu ninho em suas ramagens,foi lida na Cabalá em forma de um acróstico. T-Tmurat,encontro, M,maim, águas,R.Rabim.Ou seja, TaMaR,o encontro de muitas àguas.Nada mais novo do que ir às raízes e encontrar as àguas múltiplas que nos alimentem o sentir, o saber e o desejo de permanecer abertos para todos aqueles que desejam se aproximar destes sonho e compartilhar conosco esta noite e muitas outras. Vamos agir então???. Paulo
Prezado sr Paulo, laila tov!!!
Moro no Espirito Santo, mas gostaria muito de estar com voces neste seder!
Gostaria de saber se ainda ha vagas e se minha pessoa seria bem vinda!
Meus contatos: angela@angelanespoli.com
27 99330850
Aguardo contato para poder me organizar... Este foi um dos pedidos nas tefilot ontem o dia todo... Estar junto e sair do exilio (ilhado) da solidao...
Toda!

Paulo Blank disse:
Caros companheiros do Blog do Judaismo Humanista ,fiquei contente com estas primeiras respostas para um seder organizado Pela Comunidade do Judaísmo Humanista do Rio de Janeiro onde venho tentando com outras pessoas dar realidade a esta iídeia maravilhosa para a qual fui convidado pelo Jayme Fucs. Para isto me empenhei no ano passsado como Melamed,ensinante,palavra que não está nos dicionários, e fiquei triste quando vi a proximidade do Pessach sem que tenhamos ainda nos reorganizado..O problema que,diferente dos companheiros da ASA,onde tive a honra de celebrar a sua noite do Seder como convidado a conduzir o seder naquele ano passado, a nossa estrutura recém parindo ainda não nos permite um convite formal com endereço e local. Como falei no video de Hanuká q. alguns devem ter visto aí no nosso blog, estamos num processo bem judaico de recomeços. Para saber por onde andamos fica necessário antes de mais nada,saber com quem contamos,diferente da ASA, nossa irmã histórica no empenho de manter a chama acessa do judaísmo não oficial. Mas, as chamas,sejam elas declaradamente laicas ou não, precisam aprender a se juntar para que as pequenas labaredas virem um fogo de respeito e concistência. É um caminho àrduo,eu sei.Logo, peço àqueles que se manifestaram DIVULGAR COM OS SEUS AMIGOS E PARENTES PARA QUE ATÉ A PRÓXIMA SEMANA TENHAMOS UMAS DEZ PESSOAS, número classico na nossa tradição,mas, se formos menos,também vale. Enquanto isto o Jayme Fucs está empenhado em nos ajudar a encontrar um espaço de pouso nesta caminhada. Somos neste momento como os Hebreus que estavam se preparando para largar as certezas do pensamento escravo, todo pensamento corre o risco de se tornar escravo de suas certezas. Quanto mais certos somos do que pensamos,mais tendemos a atribuir aos outros os nossos erros. O Século passado ensina isto com maestria com as ideologias da certeza e da exclusão do diferente que fracassaram por esta razão. E disto,desta certeza excludente do certo e do errado,estamos cançados enquanto humanos e enquanto humanos que se nutrem de sau particularidadae judáica..
Caso não tenhamos um Oasis para acampar, convido desde já as pessoas interessadas,inclusive e muito particularmente ao Jacques que nos enviou este gentil mail aí em cima, a celebrar o Pessah do Judaísmo Humanista, na minha casa. Moro numa casa bem antiga em Botafogo e dá para a gente se ajeitar e produzir um Pessach coletivo. Desde já ofereço a Matzá, o vinho. e o alimento espiritual em uma noite de alegria e reflexão Fiquem atentos e vamos ao trabalho. Conversar com amigos, com parentes, com companheiros do blog. Sair do Egito estreito do pensar repetitivo envolve sempre um esforço e um desejo de apostar em novos caminhos dentro do judaísmo. É na raiz judaica,e não fora dela que bebemos como tantos outros pensadores judeus que nos precederam com a sua sabedoria,novos caminhos de encontro e de sapiência de agir e viver. TaMaR que é nome de àrvore considerada santa na antiguidade,os gregos consideravam que a FEnix faziai o seu ninho em suas ramagens,foi lida na Cabalá em forma de um acróstico. T-Tmurat,encontro, M,maim, águas,R.Rabim.Ou seja, TaMaR,o encontro de muitas àguas.Nada mais novo do que ir às raízes e encontrar as àguas múltiplas que nos alimentem o sentir, o saber e o desejo de permanecer abertos para todos aqueles que desejam se aproximar destes sonho e compartilhar conosco esta noite e muitas outras. Vamos agir então???. Paulo
Sim. Eu gostaria de participar de um seder "humanista".
shalom paulo,o convite e muito otimo,moro em campo grande/ms,e gostaria muito de passar o seder com voces,vou me esforçar para me fazer presente,pois seria um grande presente para mim.me informe o dia e horario do seder e como faço para chegar por ai.informe - me pelo mail.rolimdacosta@hotmail.com. shavua tov
Ola Maysa, a data será no dia 30, te avisamos o lugar em breve.Obriagada.Paulo

Maysa Blay Roizman disse:
Sim. Eu gostaria de participar de um seder "humanista".
Vamos combinar o lugar e aí te aviso.Paulo

Solange Bluvol disse:
ADORARIA! COMBINADO.
ONDE?QUANDO?
Em breve te avisaremos o lugar.Paulo

Tah disse:
opa, aonde?
Eu estou disposto a sair do virtual para real, no pessach .Quem mora no rio de janeiro e quiser marcar é só ligar par mim n°82492570 e dizer dia e local para encontro .ok

Responder à discussão

RSS

© 2019   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço