JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Ponderado ontem quanto a minha posição em relação ao "bem e o mal", creio ser importante pontuar aqui como entendo esse assunto, mesmo que de forma bem sintética.
Entendemos (nós do Grupo B'nei Tsion de Barbacena - MG) que o Eterno não criou o mal; de fato o mal não existe como uma entidade independente, consciente e confrontante ao nosso D'us. O mal trata-se da ausência do bem. Como a escuridão não existe, como exemplo, trata-se da ausência de luz. Nesse ponto eu em particular fui arguido quanto à Criação. Portanto vamos analisar os primeiros versículos do capítulo 1 de Berechit.
"No princípio criou D'us os céus e a terra. E a terra era vã e vazia, e (havia) escuridão sobre a face do abismo, e o espírito de D'us se movia sobre as faces das águas. E disse D'us "Seja luz!". E foi luz. E viu D'us a luz que (era) boa; e separou D'us entre luz e a escuridão. E chamou D'us à luz, dia, e à escuridão chamou noite; e foi tarde e foi manhã, dia um." Berechit - 1. 1-5.
Logo no segundo versículo já lemos que a terra era vã e vazia. Vã é "interpretado pela tradução aramaica de Onkelos, enquanto o exegeta Rashi (Rabi Shelomo Yits'chaki, 1040-1105) explica que a palavra Tôbu(vã) significa assombro e consternação pela vacuidade (vazio) em que encontrava a terra." Torah - A Lei de Moisés - Ed. Sêfer.
Portanto podemos entender que a escuridão trata-se do vácuo, vazio, ausência de algo criado, ausência de luz....
No quarto e e quinto versículos nota-se claramente que D'us está fazendo a separação entre dia e noite. Dia, LUZ, e noite, AUSÊNCIA de luz. Assim se fez dia e noite.
De forma simples mas de fácil compreensão conseguimos expressar nosso entendimento em ralação à questão levantada.

Todavia, qual a visão dos chaverim a esse respeito?
Marcus Perucci

Exibições: 797

Anexos

Responder esta

© 2021   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço