JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

1)Palavras de Amós, um dos pastores de Tecôa, sobre a visão que teve de Israel nos dias de Uziá (Ozias), o rei de Judá, e nos dias de Iarovam (Jeroboão) ben Ioash (Joás), o rei de Israel, 2 anos antes do terremoto. Ele disse: De Tsión vem o clamor do Eterno, e de Jerusalém se faz ouvir Sua voz. Enlutar-se-ão os campos dos pastores, e secar-se-ão o cume do (monte) Carmel.
Porque assim disse o Eterno: Por 3 transgressões de Damasco (não o puni), mas ante a 4ª, não afastarei seu castigo! Porque debulharam a Guilad com barras de ferro, enviarei a Casa de Hazael um fogo que devorará os palácios de Ben-Hadad, quebrarei as trancas de Damasco e eliminarei os habitantes de Bicat-Áven e ao que empunha o cetro de Bet-Eden, e o povo de Aram irá para o cativeiro em Kir - diz o Eterno.
Assim disse o Eterno: Por 3 transgressões de Gaza (Aza) (não a puni), mas ante a 4ª não afastarei seu castigo, pois multidões inteiras levaram como cativas para entregar a Edom. Eis que enviarei um fogo sobre a muralha de Gaza que devorara seus palácios, eliminarei os moradores de Ashdod e ao que detém o cetro de Ashkelon; voltarei Minha mão contra Ecrón, e perecerá o restante dos filisteus - diz o Eterno Deus.
Assim disse o Eterno: Por 3 transgressões de Tiro (Tsor), (não a puni), mas ante a 4ª não afastarei seu castigo, pois multidões inteiras levaram para o cativeiro em Edom, e não lembraram do pacto que fizeram com seus irmãos. Eis que farei varrer a muralha de Tiro com um fogo que devorará seus palácios.
Assim diz o Eterno: Por 3 transgressões de Edom (não o apuni), mas ante a 4ª, não afastarei o seu castigo, porque com a espada perseguiu seu irmão, deixando de lado toda piedade e em sua irá repetidamente o destroçou, mostrando ser permanente a sua cólera. Eis que enviarei um fogo sobre Teiman que devorará os palácios de Botsrá.
Assim disse o Eterno: Por 3 transgressões dos filhos de Amon, (não os puni), mas ante a 4ª não afastarei o seu castigo, porque estraçalharam as mulheres grávidas de Guilad a fim de estender seu território. Na muralha de Rabá acenderei um fogo que devorará seus palácios, entre gritos no dia da batalha e turbilhões no dia da tempestade. Junto com seus principes irá seu rei para o cativeiro - diz o Eterno.
2)Assim disse o Eterno: Por 3 transgressões de Moav (Moab) (não o puni), ante a 4ª, não afastarei o seu castigo, porque queimou os ossos do rei de Edom até convertê-los em cal. Eis que enviarei fogo sobre Moav que devorará os palácios de Kiriot, e Moav morrerá com tumulto, ao som de trombetas e Shofar. Eliminarei de seu meio seu juiz e, junto com ele, farei perecer todos os seus príncipes - diz o Eterno.
Assim diz o Eterno: Por 3 transgressões, (não a puni), mas ante a 4ª, não afastarei o seu castigo! Pois rejeitaram a Torá do Eterno e não guardaram Seus preceitos; suas mentiras fizeram-nos desviar do caminho pelo qual haviam transitado seus pais. Eis que enviarei um fogo sobre Judá que devorará os palácios de Jerusalém.
Assim diz o Eterno: Por 3 transgressões de Israel (não o puni), mas ante a 4ª, não afastarei o seu castigo! Porque vendem o justo por prata, e o necessitado, por um par sapatos; cobiçam até o pó da terra que esta sobre a cabeça dos necessitados e desviam o caminho dos
7 Retirado de: Bíblia Hebraica: Edição Educativa, São Paulo, Ed. Sefer, 2006
20
humildes, e um homem e seus pais se chegam a uma mesma jovem para profanar Meu santo Nome, e se recostam ao lado de cada altar com roupas tomadas em penhor, e bebem na Casa do Eterno o vinho confiscado dos que foram (injustamente) multados. E Eu, ante eles, destruí os emoreus, cuja altura era elevada como a dos cedros, e que eram fortes como carvalhos; contudo, destruí, no alto, seus frutos, e de sob a terra, suas raízes. Eu vos tirei da terra do Egito (Mitsráim) e vos conduzi durante 40 anos pelo deserto, para que viesses a possuir a terra dos emoreus. Dentre vossos filhos elegi profetas, e dentre vossos jovens, nazireus. Não ocorreu assim, ó filhos de Israel? - diz o Eterno. - Mas aos nazireus fizestes beber vinho e dos profetas exigistes que não profetizassem. Hei de oprimi-los como se comprimem os feixes, quando estão numa carroça repleta; então, não conseguirá fugir mesmo aquele que é rápido, nem utilizar sua força aquele que é forte, nem se livrar mesmo aqueles que são poderosos; não conseguirá se manter de pé o arqueiro, nem escapar aquele que corre veloz, nem tampouco se livrar aqueles que montam seus cavalos. Naquele dia, o valente, entre os poderosos, fugirá despido - diz o Eterno.
3) Escutai a palavra que contra vós tem pronunciado o Eterno, ó filhos de Israel, contra toda a família que tirei da terra do Egito, dizendo: Dentre todas as famílias da terra só a vós tenho conhecido; por isto, de vós cobrarei todas as vossas iniqüidades.
Poderão dois andar juntos, a não ser que estejam de acordo? Poderá rugir um leão no bosque sem que tenha, ante ele, uma presa? Ou seu filhote, desde sua guarida, se nada recebeu? Caíra numa armadilha no solo a ave que para ela não tenha sido atraída? Disparara a armadilha, sem que nada tivesse aprisionado? Será ouvido em uma cidade o som do Shofar sem que estremeçam seus moradores? Poderá o mal atingir uma cidade sem que tenha sido determinado pelo Eterno? Pois nada fará o Eterno sem o revelar a Seus servos, os profetas. Rugiu o leão, quem não o temerá? Determinou o Eterno, quem poderá deixar de profetizar? Proclamai sobre os palácios de Ashdod e sobre os palácios na terra do Egito, dizendo: “Reuni-vos sobre as montanhas de Shornron (Samária) e observai a tormenta que a atinge, e a opressão que nela impera!”! Porquanto não sabem como agir com retidão - diz o Eterno - e o resultado de sua violência e de seus roubos acumulam em seus palácios.
Por isto, assim disse o Eterno Deus: Um adversário circula em tua volta e ele há de destruir tua força e despojar teus palácios. Assim disse o Eterno: Como o pastor resgata da boca do leão pernas ou um pedaço da orelha, assim os filhos de Israel que habitam em Shomron escaparão apenas com o resto de um leito e com o pé de uma cama. Ouvi e testemunhai contra a Casa de Jacob - diz o Eterno Deus, o Deus dos Exércitos. - Porque no dia em que Eu cobrar de Israel suas transgressões, trarei também punição sobre os altares de Bet-El, e seus chifres serão cortados e cairão por terra. Destruirei tanto a casa de inverno quanto a de verão, desaparecerão as casas ornamentadas com marfim e também as grandes encontrarão seu fim - diz o Eterno.
4) Escutai esta palavra, ó vós, de Bashan, (mulheres que se comportam como) vacas, que estais na montanha de Shomron, que oprimis aos pobres, que alquebrais aos necessitados e que dizeis a vossos senhores: “Trazei (vinho) para que brindemos”. Em Sua santidade, jurou o Eterno Deus, afirmando: Dias virão em que sereis arrastados com ganchos, e os que ficarem, com anzóis. Pelas brechas (do muro) sereis arrastadas em filas e ao (monte) Hermon sereis arremessadas - diz o Eterno. - Vinde a Bet-El e prevaricai; a Guilgal, e multiplicai as transgressões! E trazei vossos sacrifícios pela manhã, e vossos dízimos depois de 3 dias.
21
Oferecei em ação de graças pão fermentado, e trazei oferendas voluntarias fazendo-as serem anunciadas. Pois isto é o que gostais de fazer, ó filhos de Israel! – diz o Eterno Deus. - Embora tenha provocado para que vossos dentes ficassem limpos (por falta de alimentos) e vos tenha castigado com falta de pão em toda parte – mas a Mim não retornastes. E Eu também sustive de vós as chuvas, quando faltavam 3 meses para a colheita; fiz com que numa cidade chovesse e em outra não; em alguns lugares choveu e em outros houve seca. Então, (as pessoas de) 2 ou 3 cidades seguiam até uma outra em busca de água, mas não conseguiam se satisfazer - mas a Mim não retomastes. - diz o Eterno. – Tenho castigado (vossas colheitas) com tufões e seca; todos os vossos vinhedos e jardins, vossas figueiras e oliveiras foram devoradas por gafanhotos - mas a Mim não retornastes - diz o Eterno.
- Enviei sobre vós a peste no caminho ao Egito; vossos jovens fiz matar a fio de espada, e fiz com que tomassem vossos cavalos; fiz com que o fedor de vossos acampamentos atingisse vossas narinas - mas a Mim não retornastes - diz o Eterno. – Como foram destruídas as cidades de Sodoma e Gomorra, tenho destruído a muitos de vós, e os que sobreviveram eram como um tição arrebatado da destruição de um incêndio - mas a Mim não retornastes – diz o Eterno.
Por isto, assim agirei para contigo, ó Israel! E porque assim hei de agir, ó Israel, prepara-te para te encontrares com teu Deus; é Ele Quem forma as montanhas e faz surgir os ventos, Quem estabelece o pensamento do ser humano, Quem faz a manhã se transformar em trevas e paira sobre as alturas da terra. Eterno, Deus dos Exércitos, é Seu Nome!
5) Ouvi este pronunciamento que sobre vós recito como urna lametação, ó Casa de Israel! Tombou a virgem de Israel e não mais conseguirá se levantar; sua terra abandonada e não ha quem a possa reerguer. Porque assim disse o Eterno Deus: A cidade na qual circulavam 1.000 ficará com apenas 100, e naquela que circulavam 100, somente 10 da Casa Israel sobrarão. “Pois assim disse o Eterno à Casa de Israel: Buscai-Me e vivereis! Porém, não busqueis a Bet-El, nem em Guilgal e não passeis por Beer-Shéva porque certamente Guilgal irá para o cativeiro, e Bet-El será reduzida a nada.
Buscai ao Eterno e vivereis, pois, do contrário Ele acometera como fogo a Casa de José e a devorará, e não haverá ninguém para apagar suas chamas em Bet-El. (Escutai) vós, que converteis a justiça em abstração e lançais por terra a integridade! Aquele que criou as Plêiades e Órion, que traz pela manhã a sombra da morte, que obscurece o dia como se fosse noite, que clama às águas do mar e as faz cair sobre a face da terra, Eterno é Seu nome! Ele faz a destruição desabar sobre o forte e provoca a ruína da fortaleza. Eles desprezam o que os adverte na entrada e repelem o que fala com retidão. Portanto, porque pisoteais o pobre e dele tomais donativos de trigo, ainda que edifiqueis casas de pedra lavrada não haveis de habitar; e ainda que planteis vinhedos formosos, deles não provarei o vinho. Pois sei quão numerosas são vossas transgressões e quão graves vossos pecados, vos que afligis o justo, buscais suborno e afastais de vossa porta o necessitado. O que é prudente guarda então o silencio, porque este é um tempo de maldade. Buscai o bem, e não o mal, para que possais viver; e assim o Eterno, o Deus dos Exércitos, estará convosco, como desejais. Odiai o mal, amai o bem e fazei justiça em vossas portas. Talvez o Eterno, o Deus dos Exércitos, conceda Sua graça aos remanescentes de José.
Portanto, assim disse o Eterno, o Deus dos Exércitos, o Senhor: Haverá lamentações em todas as praças, e dirão em todas as ruas: “Ai de nós! Ai de nós!”. Aos 1avradores
22
chamarão para o luto, e as carpideiras proclamarão 1amentações. "E haverá pranto em todos os vinhedos, porque no meio de ti passarei (e vos punirei) - diz o Eterno.
Ai daquele que deseja o dia do Eterno! Para que desejais o dia do Eterno? Ele é obscuridade, e não luz! É como se um homem fugisse de um leão e se encontrasse com um urso; fosse para casa e, ao apoiar sua mão na parede, fosse mordido por uma serpente. O dia do Eterno e obscuridade, e não 1uz! Sim, densas trevas, sem uma mostra de claridade. Eu odeio, desprezo vossas festividades, e não Me alegrarão vossas assembléias solenes. Sim, ainda que me ofereçais ofertas de elevação e oblações, não as aceitarei. E tampouco considerarei vossos sacrifícios de animais cevados. Afastai de Mim o ruído de vossos cânticos; não quero ouvir a melodia de vossos saltérios. Que como as águas (na enchente) cresça a justiça, e como uma corrente impetuosa impere a justiça. Acaso Me apresentastes sacrifícios e oferendas no deserto onde andastes durante os 40 anos de vossa travessia, ó Casa de Israel? Levai, pois, vossas imagens de Sicut e Kiun, a estrela do vosso deus que fizestes para vós! Por isto, darei com que sigais para o cativeiro, para além de Damasco – diz Aquele cujo Nome é Eterno, o Deus dos Exércitos!
6) Ai dos que se sentem tranqüilos em Tsión, e dos que se sentem seguros na montanha de Shomron, os homens notáveis da 1ª a das nações, aos quais acode a Casa de Israel! Passai por Calnê e vede, e desde ali ide à grande Hamat, e descei logo a Gat dos filisteus. São por acaso melhores que estes reinos? Ou são suas fronteiras mais extensas que as vossas? Ó vós, que pensais vos apartar do mau dia, e fazeis com que se aproxime a motivação da violência; que vos recostais em leitos de marfim, e vos estendeis em suas camas, e comeis os cordeiros do rebanho e os bezerros do meio do curral; que entoais cânticos ao som do saltério; que criais para vós instrumentos musicais, como David; que bebeis vinho em taças e vos ungis com os ungüentos mais preciosos, mas não vos apiedais de José por sua ruína. Portanto, ireis cativos a frente dos que marcham para o cativeiro, e findo estará o regozijo dos que se sentiam cômodos. O Eterno Deus jurou por Si mesmo - diz o Eterno, o Deus dos Exércitos: Eu abomino a soberba de Jacob e odeio seus palácios, e entregarei a cidade com tudo o que há dentro; se ficarem 10 homens numa casa, hão de morrer. E quando o tio de um homem levantar (um morto), queimá-lo-á para retirar os ossos para fora da casa, e dirá ao que ficar no interior da casa: Há ainda alguém contigo? Se lhe responderem que não, ele dirá: “Cala-te, porque não devemos mencionar o Nome do Eterno.”
Porque eis que o Eterno ordenou que a casa grande seja quebrada em pedaços, e a casa pequena em partículas ainda menores. Correm por acaso os cavalos sobre a rocha? Ara-se ali com bois? Haveis convertido a justiça em fel, e o fruto da retidão, em amargura. Regozijai-vos em coisas vãs e dizeis: “Não temos alcançado poder com nossa própria força?” Eis que contra vós levantarei uma nação, ó Casa de Israel, que vos trará aflição desde a entrada de Hamat ate o rio da Aravá - diz o Eterno, o Deus dos Exércitos.
7) Isto me mostrou o Eterno Deus: Ele estava preparando um banda de gafanhotos, quando começavam a florescer os brotos tardios que surgiam após a colheita feita para (alimentar os rebanhos) do rei. E quando (em minha visão) e1es estavam a terminar de devorar a grama, dirigi-me a Ele, dizendo: Eu te rogo, ó Eterno Deus, concede Teu perdão, pois (do contrario) como Jacob poderá se sustentar sendo ele tão pequeno? Arrependeu-se então o Eterno e disse o Eterno: Isto não ocorrera! Isto me mostrou o Eterno Deus: Eis que Ele convocava (Suas legiões) para contender (contra Israel) através do fogo que consumiria a
23
terra ate suas profundidades e devoraria vastas porções de terra Pedi então: ó Eterno Deus! Para, eu Te suplico! Como Jacob poderá se sustentar sendo ele tão pequeno? Arrependeu-se Eterno: Isto tampouco ocorrera! – disse o Eterno Deus.
Isto me mostrou: o Senhor estava parado junto a um muro aprumado, com um prumo em Sua mão, e o Eterno me disse: Amós, o que vês? - e eu respondi: Um prumo. Então o Eterno me disse: Eis aqui que porei um prumo no meio do Meu povo Israel (para medir seus desvios). Não mais os perdoarei! E os altares de Isaac ficarão desolados, e os santuários de Israel ficarão desertos, e Eu levantarei a espada contra a Casa de Iarovam!
Amatsiá, o sacerdote de Bet-El, enviou então uma mensagem a Iarovam, o rei de Israel, dizendo: “Amós tem conspirado contra ti em meio a Casa de Israel. A terra não pode suportar suas palavras, porque ele assim proclama: Jeroboão morrerá pela espada, e Israel certamente será levado em cativeiro de sua terra.”
E Amatsiá disse a Amós: 'ó vidente, foge para a terra de Judá e come lá teu pão e profetiza ali, mas em Bet-El não voltes a profetizar, porque e o santuário do rei e é a casa da realeza!' Então Amós respondeu a Amatsiá: Eu não era profeta, nem filho de profeta, mas, sim, pastor e cultivador de sicômoros, mas o Eterno me retirou do meu labor de cuidar dos rebanhos e me disse: Vai e profetiza ao Meu povo Israel! Escuta, pois, a palavra do Eterno: Tu dizes: Não profetizes contra Israel, e não prediques contra a Casa de Isaac. Mas assim disse o Eterno: Tua mulher tornar-se-á promíscua nesta cidade; teus filhos e tuas filhas cairão à espada; tua terra será dividida em lotes; tu mesmo morrerás em uma terra impura, e certamente Israel será levado em cativeiro de sua terra!
8) Isto me foi mostrado pelo Eterno Deus: um cesto com frutas do verão. E Ele me perguntou: o que vês, Amós? – e eu Lhe respondi: Um cesto com frutas do verão. Então o Eterno me disse: o fim chegou para Meu povo Israel! Não mais voltarei a perdoá-los. Naquele dia, as canções que forem ouvidas do templo (idólatra) tornar-se-ão lamentações - diz Deus, o Eterno. - Muitos serão os cadáveres; silencio reinara por toda a parte.
Escutai isto, vós que quereis tragar os necessitados e destruir os pobres da terra, dizendo: “Quando se irá a lua nova para que possamos vender grão, e o sábado, para que possamos expor o trigo, reduzindo sua medida e aumentando seu preço, falsificando ainda mais a balança já falsa, para que, por dinheiro, possamos comprar o pobre e o necessitado por um par de sapatos, e vender até o refugo do trigo? O Eterno tem jurado ante a soberba de Jacob: Certamente que jamais esquecerei todas as suas palavras! Acaso a terra não tremerá por isto, e não - se desfará em choro cada um de seus habitantes? A água se elevará sobre tudo
como um rio caudaloso, e refluirá submergindo à terra como faz o rio do Egito.
Naquele dia - diz o Eterno Deus - farei o sol baixar ao meio-dia e, em pleno dia, obscurecerei a terra, converterei vossas festividades em luto e todos os vossos cânticos em lamentações; porei farrapos sobre vossos dorsos e farei com que percam seus cabelos, cada cabeça. Farei com que seja (tão trágico) como o luto pela perda de um filho único, ao fim de um dia amargo.
Aproximam-se os dias - diz o Eterno Deus - em que enviarei fome na terra, mas não fome de pão nem sede de água, mas, sim, de se ouvir a palavra do Eterno! E vagarão de mar em mar, e do norte ao oriente. Correrão de um lado a outro buscando a palavra do Eterno, e não a acharão. Naquele dia, desfalecerão de sede as virgens formosas e os homens jovens. Os
24
que juram pelo pecado de Shomron e dizem: “Pela vida do deus de Dã” e “Viva o caminho para (o altar) Beer-Sheva”, também eles hão de cair para nunca mais se levantar.
9)Vi o Senhor de pé, junto ao altar, e Ele ordenou: Fere os capitéis, para que estremeçam os pilares, e despedaça-os sobre as cabeças de todos (que ali adoram). E com a espada matarei os que ainda sobrarem. Nenhum deles conseguirá fugir. Ainda que cavem até o próprio Sheó1 (morada dos mortos), Minha mão ali os alcançará; mesmo que escalem até o céu, dali hei de baixá-los. Ainda que se ocultem no cume do (monte) Carmel, dali hei de retirá-los; ainda que se ocultem da Minha vista no fundo do mar, enviarei até lá uma serpente que os morderá. Ainda que sigam para o cativeiro conduzidos por seus inimigos, enviarei até eles urna espada que os há de matar; manterei sobre eles Meus olhos para o mal, não para o bem. Porque o Eterno, o Deus dos Exércitos, é Aquele que, ao tocar a terra, a faz derreter, fazendo todos os seus habitantes chorarem seus mortos. Ele faz sobre ela erguerem-se as águas como as de um rio caudaloso, e elas são submersas como faz a rio do Egito. É Ele Quem constrói Suas câmaras superiores no céu e fundou Seu arco na terra; é Ele Quem chama as águas do mar e as derrama sobre a face da terra. Eterno é o Seu Nome!
Acaso não sois para Mim como os filhos dos etíopes, ó filhos de Israel? - diz o Eterno. – Não retirei Israel da terra do Egito, aos filisteus de Caftor, e Aram de Kir? Percebei que os olhos do Eterno Deus estão sobre o reino pecador; Eu o destruirei e ele desaparecerá da face da terra; mas não destruirei de todo a Casa de Jacob – diz o Eterno. - Porque ordenarei que seja peneirada a Casa de Israel dentre todas as nações, como se peneira o trigo em um crivo, para que nenhum grão caia sobre a terra. E morrerão todos os pecadores do Meu povo pela espada, os que dizem: “O mal não recairá sobre nós nem nos alcançará.” Naquele dia, reerguerei o tabernáculo de David e fecharei suas brechas; levantarei suas ruínas e voltarei a construí-lo como nos dias antigos, para que possam possuir o resto de Edom e todas as nações que invocam Meu Nome - diz o Eterno, que fará tudo isto acontecer.
Aproximam-se os dias - diz o Eterno - em que o que semeia encontrara o que ceifa e o que pisa as uvas com o que lança a semente. E as montanhas destilarão vinho doce, e as colinas se derreterão (em leite); e farei Meu povo Israel voltar do cativeiro e reconstruirão as cidades assoladas e as habitarão; plantarão vinhedos e beberão seu vinho; cultivarão pomares e saborearão seus frutos. Eu os plantarei em seu solo, e não serão mais arrancados da terra que lhes dei - diz o Eterno, seu Deus.

Exibições: 374

© 2022   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço