JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Oito em cada dez brasileiros se consideram religiosos.

Oito em cada dez brasileiros se consideram religiosos.

No Brasil, oito em cada dez (79%) habitantes se dizem pessoas religiosas. É o que mostra a pesquisa Barômetro Global de Otimismo, feita pelo IBOPE Inteligência em parceria com a Worldwide Independent Network of Market Research (WIN), realizada em 65 países, com 63.898 entrevistados. Os que não se consideram religiosos somam 16% da população brasileira e outros 2% afirmam ser ateus. A proporção de pessoas que se consideram religiosas coloca o Brasil acima da média global, que é de 63%. Em contrapartida, os que não se consideram religiosos somam 22% da população mundial e 11% afirmam ser ateus.

Na África e no Oriente Médio, o percentual dos que mencionam ser religiosos é de, respectivamente, 86% e 82%. No leste europeu e nas Américas, esse percentual recua para 71% e 66%, respectivamente. Na Ásia, 62% dos habitantes se dizem religiosos. As populações da Oceania e do oeste da Europa são as que possuem as opiniões mais polarizadas. Na Oceania, 44% se consideram religiosos e 37% não se consideram, enquanto nos países europeus essa proporção é de 43% X 37%. É também nessas duas regiões e na Ásia onde se encontra a maior quantidade de ateus: 14% no oeste europeu e na Ásia e 12% na Oceania.

Os menos religiosos

O país com menos pessoas religiosas é a China, onde 61% da população declara ser ateia, cerca de duas vezes mais do que qualquer outro país pesquisado. Além disso, 29% dos chineses afirmam não ser religiosos. Hong Kong e Japão são os outros países com a maior quantidade de ateus: 34% e 31%, respectivamente. No Ocidente, o país menos religioso é a Suécia, onde 74% declaram não ser religiosos ou afirmam ser ateus.

A pesquisa mostra ainda que há uma relação direta da religiosidade com idade, renda e nível educacional. Segundo o estudo, pessoas com maior grau de instrução e os mais jovens (até 34 anos) tendem a ser mais religiosos: 80% e 66%, respectivamente. Por outro lado, quanto maior a renda menor o nível de religiosidade. Entre os que possuem maior renda, menos de 50% se dizem religiosos, contra 70% dos que possuem os menores rendimentos. A quantidade de ateus segue o mesmo caminho: atinge 25% entre os que possuem os maiores rendimentos e é de apenas 5% entre as pessoas com os menores ganhos.

Sobre a pesquisa

No total, o estudo ouviu 63.898 pessoas em 65 países. No Brasil foram feitas 2002 entrevistas entre outubro e novembro de 2014.

Exibições: 52

© 2020   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço