JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

 

 
 
    Os antigos sábios cabalistas descrevem este Nome de D’us como sendo muito poderoso, uma invencível arma de guerra. Ele assegura a vitória na mais longa e importante batalha na história humana – o conflito contra nosso próprio mau-olhado e o de outras pessoas.
Um dos 72 nomes de D'us: Alef, Lamed, Dalet
Dalet ← Lamed ← Alef Um dos nomes de D'us
www.www.reviews.ebay.com
    No Zohar, I, pg. 68b, encontramos:     “A pessoa dotado de um mau-olhado carrega com ela um olhar das forças negativas da destruição, por isso é chamada “destruidora do mundo”, e em geral deve-se tomar muito cuidado e procurar não estar com ela, pois se corre o grande risco de se ferir”.     Olhos em geral possuem um tremendo poder.     O olho humano tem a capacidade de transmitir tanto energia positiva como negativa. O mau-olhado refere-se a um rápido olhar, pleno de ressentimentos e mágoas, que recebemos das pessoas que nutrem sentimentos destrutivos contra nós.     Os cabalistas atribuem muitos dos nossos infortúnios diários a esse tipo de mau-olhado.
    Em contrapartida, quando lançamos nosso mau-olhado em outras pessoas, criamos uma enorme abertura em nós mesmos, atraindo com isso mais olhadelas negativas dos outros, com os seus conseqüentes efeitos negativos e destruidores.     Tornamo-nos então mais vulneráveis e nossas defesas espirituais se enfraquecem.     E é claro que o mau-olhado traz iguais danos tanto para o emissor como para o receptor!     Este Nome de D’us (#10) nos ajuda a acelerar o processo de combater tal situação, e em todos os níveis!     Quando você meditar com este Nome, canalize o seguinte conteúdo:     “Meu próprio desejo de enviar mau-olhado para os outros está diminuindo. Um escudo de energia positiva me envolve, oferecendo e garantindo proteção contra as olhadelas negativas, como inveja, cobiça, ciúme, e o espírito mal e mesquinho dos outros”.     O Nome Alef, Lamed, Dalet é ligado está ligado às influências da Sefirá Chessed (4a. Sefirá: expansão, compaixão, misericórdia, perdão, gentileza, amor, benevolência), que se situa na coluna da direita, logo abaixo de Chochmah, que corresponde ainda ao signo de Capricórnio.     Esta é também a primeira das Sete Sefirot inferiores, com as quais nos relacionamos. Mas as Sefirot são inteligências muito elevadas, então como nos conectar com elas?
    Sabemos que existe eletricidade na tomada, mas precisamos de instrumentos (cabos e aparelhos) para revelá-la. Da mesma forma, precisamos de instrumentos ou canais para bem estabelecer conexão com as Sefirot.     O canal para Chessed é o patriarca Abrahão, pois ele foi o canal que manifestou a inteligência de Chessed no mundo. Quando queremos nos conectar com essa qualidade de energia, devemos meditar em Abrahão.     De acordo com a Guimatria, a numerologia Cabalística, as letras hebraicas que formam a palavra Chessed somam 72, relacionando-a com o poder dos 72 Nomes.     Essa relação nos ensina que, para que possamos ativar o poder dos 72 Nomes, devemos ter compaixão, misericórdia e gentileza pelo nosso próximo.
Linhas vermelhas enroladas na Tumba de Raquel são depois cortadas e utilizadas como proteção.
www.judaism.com
    A expressão física da Sefirá Chessed é a água. Chessed representa o total Desejo de Compartilhar. É o doar incondicional, o estender a mão (por isso em nosso corpo se relaciona com o braço direito), é o fluxo de energia que se expande abundante e incontrolavelmente, por isso é considerada a mais expansiva das Sefirot.     Entretanto Chessed sem equilíbrio é o extremista–liberal que lamenta mais pelo criminoso do que pela vítima; é o homem pobre que ganha na loteria e dá cada centavo de sua nova fortuna para caridade e deixa a própria família pobre. Desenfreada, Chessed doa até quase machucar. Felizmente, temos uma contraparte de equilíbrio, a Sefirá de Guevurah.

Exibições: 788

© 2021   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço