JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

SHABAT SHALOM !!!

1 . Abertura: palavras citadas pelo mestre da cerimônia.

Sejam Bem vindos ! Shabat Shalom a Todos!
Este é o momento da semana , a hora da transição, o momento onde paramos o nosso ritmo semanal que foi repleto de trabalho, compromissos, tensões, e preocupações.
Esse é o momento e a hora de receber o Shabat, de fazer desse dia um dia especial , diferentes dos outros dias, um dia para estarmos juntos com a família, entre amigos, em nossa comunidade.

2. Bracha para humanidade (mestre da cerimônia convida alguém a fazer a Bracha humanidade)

"O Shabat é um dia com a família. É o momento em que estamos a honrar todas as famílias , todos os pais e avós são a nossa família. O povo judeu é a nossa família. O Povo brasileiro é nossa família.
A raça humana é a nossa família. Nós recordamos neste dia o direito de todo ser humano em ter um dia de descanço ter o seu Shabat".(Trad.do texto do Rav Sherwin T. Wine)

3. Mestre da cerimônia convida alguém a fazer a Bracha das velas de Shabat . Se diz em Hebraico a reza tradicional e depois uma bracha em Português

"Baruch atta Ado noy Elo hai
nu Melech ha'olam asher kid
sha nu b'mitz vo tav v'tzi vanu li
had leek ner shel Shabbat Kodesh"(Amein

"As luzes do Shabat são um símbolo de esperanças, onde desejamos que o seu brilho possa levantar o espírito de toda a humanidade, e as luzes do Shabat possa entrar em nossos corações fazendo iluminar o mundo de paz, de solidariedade e a justiça" Amein. (trad. do texto da Rav Sivan Mass)

4. Musica adon Olam –

5. poema : ( mestre da cerimonia le o poema) Credo - Shaul Tchernichovsky

Ri, ri de todos os meus sonhos!
O que sonho será realidade!
Ri por eu acreditar nos homens,
E por acreditar em ti.
Minha alma pede ainda uma liberdade,
Que não se troca por bezerros de ouro.
Porque ainda acredito nos homens,
E no seu espírito forte e corajoso.
E no futuro acredito
Que ainda distante, ele virá
Quando nações abençoem outras
E paz por fim a terra encherá.

6. (mestre da cerimônia convida alguém a fazer a Brachot do Vinho primeira tradicional em Hebraico , segunda em portugues

"Barukh atah Adonai, Eloheinu, melekh ha-olam
borei p'ri hagafen" (Amein)

"Abencoamos Todos os agricultores!
abençamos a terra!
abençamos a mãe natureza, por nos oferecer o fruto da videira"(Amein

7. (mestre da cerimônia lê a Etica Judaica: trechos do texto de Bernardo Kliksberg

"Para a ética judaica, um princípio básico da mensagem moral transmitido ao povo judeu é o de que somos responsáveis uns pelos outros. Para a ética judaica é proibida a indiferença ao sofrimento de outros.

Para a ética judaica, a pobreza não é um problema apenas dos pobres, mas de todos. Leibowitz observa que os profetas dizem “Não haverá pobres entre vós”. Não estão dizendo o que irá acontecer, mas o que deveria acontecer. Sua voz não é de oráculo, senão de exigência moral. Para que não haja pobres, a sociedade deve tomar algumas medidas. Diante daqueles que, na América Latina, atribuem a pobreza dos pobres a eles mesmos, o judaísmo se revolta porque considera tal atitude uma injustiça..
Para a ética judaica as grandes desigualdades são severamente censuradas pelo judaísmo. Os profetas questionaram-nas implacavelmente e julgaram moralmente os poderosos que as fomentavam..

Na ética judaica, ajudar os outros é um dever imprescindível. Como tal, não merece nenhum prêmio nem reconhecimento. O Rabino Abraham Y. Heschel diz que ajudar é simplesmente “o modo de viver correto”. O prêmio está em viver-se desta forma.

A ética judaica está viva e fresca, podendo ajudar a enfrentar o “desencanto do mundo”, o “vácuo dos sentidos” e a inadiável conscientização dos paradoxos da grande pobreza em meio à riqueza potencial que particularizam a América Latina e o mundo. A mensagem deste conjunto ético foi dita pelo sábio do Século I, Hillel: “Se eu não for por mim, quem o será?” significa dizer que todos devemos defender nossa saúde, nossa vida, nossa família; somos insubstituíveis nisto. Mas, acrescentou: “E se eu for somente para mim?”, significando que a vida sem solidariedade, responsabilidade pelo destino de outrem, amor ao próximo, transcedência, não faz sentido. Finalizou: “Se não agora, quando?” O que espera a ética judaica de cada um de nós é que entremos em ação, agora!"

8. Musica : Lechá Dodi

9 . (mestre da cerimônia convida alguém ler o Poema de Abraão Josué Heschel,

No sábado

Em o tempestuoso oceano do tempo e trabalho existe uma pequena ilhas de silêncio
onde o homem pode entrar nela num porto seguro e se recuperar com dignidade. Essa ilha é o sétimo dia o sábado
um dia de separação das coisas
materiais para nos aproximar de nosso espírito.

10. (mestre da cerimônia le "Somos todos os Fiés."(Jayme Fucs Bar)

"Existem aqueles que acreditam que Deus escreveu a Torá. Existem aqueles que acreditam que foi escrito pelo homem. Existem judeus que acreditam em Deus, Existe Judeus que acreditam no ser Humano.
Todos somos iguais, perante a Deus ,Todos somos iguais perante ao Homem!
Acreditamos que a Torah ė a saga Humana de nossa cultura e civilização. A Torah é o dialogo entre o Homem e Deus, O Homem com o Homem o Homem com si própio.
Sejam Bem-vindos a essa comunidade!
Sejam Bem Vindo Todos aqueles que se identificam como judeus!
Sejam Bem-vindos Todos aqueles que não são judeus!
Sejam Bem-vindos a essa casa do saber, que se aprende a respeitar um ao outro, pois somos fiéis a nossa crença judaica, a crença nas responsabilidades dos seres humanos em resolver os problemas humanos."

9. (mestre da cerimônia convida alguém a fazer a Bracha do Pão: Primeiro em Hebraico a tradicional depois em portugues

"Barukh atah Adonai, Eloheinu, melekh ha
olamhamotzi lechem min ha'aretz." (Amein).

"Abençoamos o trigo!
Abençoamos o pão que seja de abundância
para toda a Humanidade!
Pedimos uma bênção de Paz a Israel e a seus vizinhos!
Pedimos bondade generosidade e compaixão entre todas as nações e povos do Mundo!" . (Amein)

10.Finalizamos com uma canção : Yeni mah tov umanaim

שבת שלום! Shabbat Shalom!
Jayme Fucs Bar

Foto de Jayme Fucs.

Exibições: 372

Respostas a este tópico

Jayme, em São Paulo, quais são os lugares que celebram o Shabat dessa forma? Quero recomendar a amig@s.

Adorei o post.

Shalom Sergio Estamos Procurando alquem!! Tem algum candidato?

Sérgio Storch disse:

Jayme, em São Paulo, quais são os lugares que celebram o Shabat dessa forma? Quero recomendar a amig@s.

Adorei o post.

Oi Jayme, não tenho. Mas gostaria de poder referir, quando houver. Sugiro você postar no Juprog, porque lá poderá haver candidatos. Você postando eu comento com menções a pessoas que acho que vão se interessar, e entre elas poderá surgir uma liderança.

poderia passar mais orientações como essas. Para nos orientarmos melhor aqui no paraná pois estou abrindo minhas portas para estar fazendo  a havdalá e  estudos que Hashem nos ajude com suas bençãos. Obrigado

Proposta de uma cerimonia de Havdalá do Judaismo Humanista
Elaboração e texto de Jayme Fucs Bar


1.Mestre da cerimonia deverá fazer uma Drasha (comentários) sobre temas e assuntos ligado a Havdala para abertura da Cerimonia:
Abaixo um exemplo de uma Drasha sobre os
Essênios e sua relação sobre a idéia do conceito "Havdala".

"Conta-se que o antigo grupo de hebreus os essênios, se consideravam os Bnei Haor "filhos da Luz " viviam em comunidades retiradas de qualquer influencia estranha aos seus valores judaico, suas comunidades se chamavam Yachad -"juntos" eram um grupo muito especial em sua época , pois viviam num sistema comunal , onde havia uma grande solidariedade e ajuda mutual entre todos os membros. Eram um grupo altamente espiritualizados, procuravam através dos 5 elementos vitais da Natureza a Luz, a Água, o Fogo, a terra e o ar o segredo para se aproximar do Criador.
Um desses exemplos era a sua peculiar forma de receber e comemorar o shabat, onde se reuniam toda da comunidade para receber as primeiras luzes das estrelas, , realizavam uma refeição especial , e depois sob a luz de velas passavam a noite se dedicado para estudar e discutir sobre os mistérios da Torah . Pela manha ainda bem cedo acordavam para receber as primeiros raios de Luz desse novo dia, e ao entardecer todos os membros da comunidade "BeYachad" juntos se encontravam para observando o céu a procura das primeiras estrelas para se despedir do Shabat .
Os Essênios através da luz das estrelas agradeciam ao criador por esse dia sagrado que separava as suas vidas entre O Espiritual e o Material .Os Essênios acreditavam que neste especial momento de Havdala entre a luz do dia e luz da noite, poderiam ajuda-los a entender o segredo da vida e os aproximando do explendor do Criador .


2. Agora o Mestre da cerimônia convida todos a sair para um lugar aberto, (Se assim for possível) ou olhar pela janela ou mesmo imaginar as primeiras estrelas que brilham no céu.
E declara .
"O Fim do Shabat se aproxima, em sua partida, não podemos deixá-lo sair despercebido. Sua retirada também devera ser anunciada por todos . Procuremos a luz das estrelas que esta brilhando no céu , e agradecemos a esse especial momento de podermos estarmos juntos, aqui reunidos em comunidade, ao lado de nossas familia ,entre amigos se confraternizando com esse especial momento que é a Havdala ."

3.Mestre da cerimônia convida uma Pessoa para fazer a Bracha a bênção tradicional.
(Ele (a) erque um calice de vinho ou de qualquer suco de frutas, e pronuncia:

" Baruch, hamavdil ben côdesh lechol" - ("Bendito é Ele que separa entre o sagrado e o comum.") Amem
E todos repetem :
"Baruch, hamavdil ben côdesh lechol" ("Bendito é Ele que separa entre o sagrado e o comum.") Amem


4.Mestre da cerimônia convida uma outra pessoa para uma segunda Bracha (bênção) em Português:
Ele (a) ergue um cálice de vinho ou de qualquer suco de frutas,e pronuncia:

"Desejando a todos uma nova semana de Paz, tranqüilidade, saúde e Sucesso na realização de nossos compromissos e obrigações, que tenhamos a sabedoria para saber separar no nosso dia a dia do que seja sagrado ao profano." Amem

5.O Mestre Convida alguém para acender e fazer a Bracha Tradicional: (As Velas da bracha do fogo podera ser trançada ou, juntando as chamas de duas velas
)
"Baruch Atá A-do-nai, E-lo-hê-nu, Mêlech haolam, borê meorê haesh." Amem
"Bendito és Tu, ó Eterno, nosso D'us, Rei do Universo, que cria as chamas do fogo". Amem


6.O Mestre Convida alguém para acender e fazer a Bracha em Português ( As Velas da bracha do fogo poderá ser trançada ou, juntando as chamas de duas velas)

"Faremos uma bênção da Luz.
Luz tão importante em nossas vidas .
Que com Luz seja iluminado os nossos atos
Que com Luz realizaremos atos de bondade e calor humano.
Que com Luz possamos proporcionar a alguém esperanças "



7- O Mestre da Cerimonia Pega o cálice com o vinho na mão esquerda e, na direita, segura-se a caixa contendo cheio de fragrâncias : Exemplo: Lavanda, Rosa, Rosemary, Luiza, Menta ,jasmine, canela) etc.., recitando a seguinte Bracha bênção: tradicional.

"Baruch Atá A-do-nai, E-lo-hê-nu, Mêlech haolam, borê minê bessamim." Amen
"Bendito és Tu, ó Eterno, nosso D'us, Rei do Universo, que cria diversos tipos de especiarias aromáticas. " Amen


8-O Mestre da Cerimonia convida Um (a) Jovem, para ler uma Bracha bênção em português:

"Nesta nova semana vamos Procurar ter mais sensibilidade para observar e sentir os contrastes da natureza como: A Luz , A escuridão, A Água , O fogo, A Terra e O Ar."
"Nesta nova semana Vamos procurar fazer o Bem preservando e produzindo coisas para o mundo, se afastando do ódio, da destruição, dos conflitos , das violência e das ganancias."
Nesta nova semana Vamos Procurar a ser mais justo com a natureza ser mais paciente com a família, mais pacifico com o outro, mais solidário com o diferente, mais tolerante no trabalho, mais carinhoso com a esposa com o Marido e com os filhos.
Nesta nova semana Vamos ser corajosos para rejeitar as opressões, e as guerras no mundo, Exigir a Paz em Israel , defender que todos no Brasil tenha o direito a educação ,saúde, liberdade e a dignidade humana.


9- Depois O Mestre da Cerimonia realiza uma atividade onde convidamos algumas crianças a decifrar com os olhos fechados as diversas fragrâncias,presenteando cada participante com um pequeno ramo de flor.

10- O Mestre da cerimonia passa para todos a cheirar as especiarias, e cada um no ato de cheirar declara ao outro ao seu lado "Shavua Tov"

11- O mestre da Cerimonia finaliza a Havdala com essas palavras.

"Saldamos a todos os seres Humanos que sejam capazes de distinguir , entre justiça e miséria , entre a Paz e Guerra, entre liberdade e autoritarismo, entre educação e ignorância, entre solidariedade e violência, entre esperança e conformismo, entre Amor e ódio Entre Sagrado e Profano.

Desejamos a todos Shavua Tov!

obrigado

lindo mesmo

RSS

© 2020   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço