JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

PAUSA PARA PENSAR E ALGO MAIS…

Davi windholz

Como ativista de esquerda tanto na aréa politica como educacional, estou muito em contato com arabes israelis e palestinos. Como ativista sionista estou muito em contato com israelis olim (imigrantes) e de posições contrarias a minha. Como ativista social estou em contato com populações das camadas mais baixas e em sua maioria sfaradim (judeus de origem dos paises arabes).

São 100 anos de conflito, e no momento não é relevante quem é o culpado e porque. Também não é relevante se esta Terra pertence ao povo judeu, que durante mil anos a dominou e criou dois Estados independentes, separando-se dela por dois mil anos, ou se os palestinos que aqui viviam durante os ultimos 600 anos. Dois povos , duas narrativas da historia, da dor e do sofrimento, da definição do "bom" e do 'Mal". Essas duas narrativas opostas, se chocam totalmente, sendo que a unica coisa em comum entre elas é a simplicidade, a deturpação dos fatos e a falta de analise profunda, levadas por uma propaganda demagogica.

Cem anos de Guerra,  duas narrativas a israeli e a palestina. Narrativas que só educam a mais odio, que só provocam mais alienação da realidade permitindo que as elites politicas, economicas e religiosas se aproveitem desta situação para seguir dominando. Narrativas de odio, preconceito, auto-sugestão da justiça propria.

A essas duas narrativas se filiam outras duas – a do povo judeu na diaspora, defendendo cegamente a narrativa israeli, e a das esquerdas, defendendo cegamente a narrativa palestina e arabe contaminada com dose dupla de antisemitismo. Se não assim, como explicar a postura das comunidades judaicas perante a violencia constante e assassina de Israel por mais de 45 anos de dominio ao povo palestino? E se não asim como explicar a postura das esquerdas frente ao silência do assasinato de mais de 25 mil civis na Siria, aos ataques e assassinatos dos palestinos a civis em Israel, a postura animalesca da Hamas em relação as mulheres?

Podemos seguir com essas quatro narrativas a nivel local e mundial e seguir propagando o odio, a destruição e o assassinato de crianças, mulheres, homens e idosos. Podemos jurar na Tora e no Corão que esta Terra "nos pertence e somente a nós".

Vinganças e violencia vem sempre das trevas, da idade media, da ignorancia. Podemos seguir nas trevas do Holocausto e continuar assim justificando "nunca mais". Podemos seguir nas trevas da Nakba (expulsão dos palestinos na guerra de 48) e continuar justificando nosso odio aos sionistas. Podemos continuar sendo vitimas da historia e seguir nas trevas da idade media. Podemos seguir e sermos ignorantes que odeiam sem saber porque.

Depois de cem anos todos nós precisamos da Paz, todos nós estamos em perigo, não só fisico, mas emocional e espiritual, e somente a conscientização critica, através de uma re-educação, poderá mudar a situação.

Cem anos de Guerra e nunca demos uma chance a Paz. Paz é um estado interno de crença, de desconectar-se da raiva e do odio. Nestes momentos temos que despertar e entender que estamos conectados uns aos outros, para sempre.   Somos um parte do outro, e os soldados futuros são nossas crianças. E os mortos futuros são nossas crianças. Mas, nossas crianças são também nossa Paz.

A unica solução é convencermos a nós e aos que nos rodeiam que não existem "bons" e "maus" absolutos. Não existem soldados e terroristas. O soldado que morre, israeli e palestino,  é a mesma criança perante a mãe e o pai. A demostração da dor e do falso orgulho através do "Shahid" ou do heroi Yad laBanim é simplesmente formas culturais de sofrer e vangloriar a morte, em vez de viver a vida.

A unica solução é fazer um acordo de Paz, que o primeiro item será de 100 paginas dedicado a re-educação a vida, a consciencia critica e ao amor a vida.

Estamos em uma nova pausa, tregua. Temos que aproveita-la para refletir, recuperar nossas forças fisicas, emocionais e espirituais. Peço a todos, a voces, meus amigos, e àqueles que por voces receberão esta mensagem, se querem influenciar ao que acontece aqui, em Israel, na Palestina e no Oriente Medio. Reflitam, sejam criticos, saiam da narrativa esteriotipada. Critiquem ao governo de Israel, as autoridades palestinas, a Hamas, a Siria. Exijam cessar fogo permanente. Gritem contra as barbaridades de todos e contra todos. Não aceitem mais as narrativas unilaterais, não critiquem só por criticar as narrativas "inimigas". Leiam, estudem, perguntem, analisem, abrem os olhos e vejam a realidade cruel de ambos os lados.

Eu peço a todos abram os corações, unem-se oposições, em contra a tirania do poder do odio e da morte. Temos que parar com essa loucura, antes que mais uma criança seja morta.

 

Exibições: 52

Comentar

Você precisa ser um membro de JUDAISMO HUMANISTA para adicionar comentários!

Entrar em JUDAISMO HUMANISTA

Comentário de Jayme Fucs Bar em 26 novembro 2012 às 2:59

Davi, Emocionante seu depoimento! 

Obrigado por nos manifestar essa  sua verdadeira agonia e angustia sobre essa terrivel relidade que vivemos aqui no oriente medio . Onde esse  ciclo de violencia e morte, vem levando  cada vez mais criar o sidrome do medo e do odio, a intolerancia e a demonizacao do outro. 

Chazak Veematz ( força e coragem) para continuarmos enfrentar essa triste realidade!  

© 2020   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço