JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Um comentario sobre o novo filme dos irmãos Cohen, que não é só para judeu ver. Trata-se de uma pérola hermética de sabedoria judaica, no melhor estilo woody allen. Dizem que se trata de uma adapatação do livro de Jó. Se for, é justamente a mensagem oposta! Deus não está nos testando. Na verdade, Deus não está nem aí pra nós. Se existe, esqueceu de dar as caras por aqui há muito tempo. A vida é uma piada e não tem sentido. Ria se conseguir. A suposta sabedoria rabínica é uma cascata como outra qualquer, apenas mais bem elaborada (já que conseguiu enrolar o povo mais esperto do planeta, ou pelo menos aquele que se julga assim). Tanto faz o rabino ser junior, senior ou caquético: nenhum deles tem competencia para interpretar mensagens esdrúxulas como textos em hebraico impressos na arcada dentaria inferior de um goi. Vá viver sua vida. Ela pode ser boa, ela pode ser uma merda. Voce pode ser abandonado pela mulher ou morrer num acidente de carro idiota. Pode ou não ganhar estabilidade no emprego, independente de sua competencia ou honestidade. Pode decorar um monte de baboseiras que não fazem o menos sentido e ser o herói da comunidade ou fumar um baseado, esquecer o texto e ser a chacota da velha guarda (ou ainda, com muita sorte, pode conseguir os dois). Quem sabe o que significa um vendaval? Deus esqueceu de me dizer.

Exibições: 71

Comentar

Você precisa ser um membro de JUDAISMO HUMANISTA para adicionar comentários!

Entrar em JUDAISMO HUMANISTA

Comentário de Paulo Blank em 23 maio 2010 às 23:29
Oi Marcio q. bom te ver por aqui.,Mto bom o texto- vendaval. Este tema,por sinal, ficou sem sentido para quem não viu o filme e não te fez esta pergunta.Gostaria de te dizer q este teu texto é muito judaico( afinal o q não é? até piratas do caribe eram)me lembra o Iosel Rakover Dirige-se a Deus(editora perpectiva),sobre o qual Emanuel Levinas escreveu um artigo intitulado"Amar A Torah Mais que a Deus" .Qto a tua leitura do filme,a tal da suposta sabedoria rabínica,acho q o filme trata disto dentro de um segmento de tempo e lugar.No mais,ela existe,mas não quer dizer q esteja necessariamente com os rabinos.Creio q a sabedoria transcende os limites da sinagoga,onde ela,efetivamente, não costuma mais morar.Sabe, ando pensando q o mestre Allen,vem trabalhando o tema do acaso em seus filmes de um tempo para cá,concordas? Parece com a tua leitura deste filme.PB

© 2020   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço