JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Se tomarmos o perdão como um fato social, estaremos condenando-o a ser submetido aos fatores externos, anteriores e coercitivos sobre nós. Há, então, a perda de todo os significado agregado pela tradição judaica, denominada expiação. O perdão deve ser , segundo essa tradição: imanente, ou seja que parte de dentro; verdadeiro, no sentido de ser parte de uma decisão arbitrária do indivíduo; e, generosa. Dessa maneira, cria-se uma definição quase que oposta ao desígnio de fato social como Durkheim descreve. O perdão pode se aproximar da análise durkheiminiana, apenas, se for considerado pelo judaísmo como um elemento concreto existente em nossas vidas. Contudo, a expiação do perdão deve priorizar a passagem de uma consciencia individual em favorecimento da consciencia coletiva, assim, parte do indivíduo para a sociedade ou para Deus.

            Na minha opinião, faz mais sentido envolver o ato de perdoar por meio da expiação dos pecados denteo da análise weberiana de ação social. Bem como Weber define ação social, a expiação deve levar em conta outro sujeito e deve ser orientada. Nos resta debater dentro de qual dos quatro tipos ideias de ação social (racional relativa a fins; racional relativa a valores; afetiva; tradicional) a expiação se encaixa. Se para os religiosos  há uma clara resposta, no sentido de encaixá-lo dentro da ação tradicional, há um profundo debate para todo o resto da comunidade judaica. Podemos considerar o ato de perdoar uma ação racional? Acredito que sim, pois perdoar a priori, sem reflexão, não caracteriza um perdão sincero, aproxima-se da ação cristã de "dar a outra face". O perdãode ser fruto de uma análise individualizada de suas ações, das consequências de suas ações, e da interpretação que os outros tiveram de suas ações. Nesse sentido, resta-nos duas opções: relativa a fins ou a valores?

            Se por um lado temos o sublime interesse em nos tornar pessoas melhores, aprender com os nosso erros e espiritualmente manter contato com o outro, é interessante refletir sobre o perdão como dependente de determinados valores morais, e o processo de suas ações. A técnica utilizada para perdoar parece ser tão valiosa quanto o fim alcançado com o perdão. Permaneço com essa questão e espero receber a opinião de vocês quanto a essa prática judaico-sociológica. 

Exibições: 149

Comentar

Você precisa ser um membro de JUDAISMO HUMANISTA para adicionar comentários!

Entrar em JUDAISMO HUMANISTA

Comentário de Jayme Fucs Bar em 11 outubro 2016 às 9:29

Um Yom Kipur sociológico

Comentário de Jayme Fucs Bar em 1 outubro 2014 às 11:45

Um Yom Kipur sociológico

© 2019   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço