JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Que Deus nos livre do Bibismo e das bestas humanas Jayme Fucs Bar

É realmente impressionante viver nestes tempos, onde as bestas humanas se reproduziram, ao ponto de exercer uma forte influência em nossa sociedade. Elas se apresentam vindo de todos os lugares do mundo, de todos os modos, em todos os meios, em todas as formas e ideologias, seja empunhando uma bandeira verde, ou vermelha, ou azul e branca, ou, em alguns lugares, até verde e amarela.
Na aparência, elas até se parecem diferentes, mas não se enganem: são todas bestas humanas!
Se querem identificar o que estou dizendo, vejam o que está acontecendo em Israel! Não é algo que surgiu de repente, como muitos pensam. Não é algo espontâneo. NÃO!!!
Há muitos anos que esse governo, liderado por seu líder Benjamin Netanyahu, vem alimentando bestas humanas, o que fizeram com grande sucesso! Essas bestas se proliferaram como vírus e se espalharam por todos os lados: o medo, o ódio e a violência.
Foi esse governo que criou as leis de desigualdade de cidadania entre os judeus e os “outros” cidadãos israelenses (árabes muçulmanos, árabes cristãos, druzos, etc.). Foi esse governo que deslegitimou o sistema jurídico, o supremo tribunal e o ministério público. Foi esse governo que abandonou as aldeias e cidades árabes nas mãos do domínio do crime organizado, das milícias armadas, que lembram muito a realidade das favelas do Rio de Janeiro, dominadas pelo narcotráfico e abandonadas pela sociedade civil.
O nosso Primeiro-ministro é sem dúvida um gênio. Alguns o consideram um mago da manipulação e da sobrevivência em se manter no poder. Para isso, a sua grande estratégia de mais de 15 anos é alimentar as bestas que se proliferam e que, em troca, o mantém no poder.
Dessa vez, porém, uma coisa inesperada aconteceu, algo capaz de surpreendê-lo em toda a sua genialidade: essas bestas, que há anos ganharam legitimidade, hoje se sentem fortes o suficiente para atuar sem sua permissão. Veja onde chegamos: um país em total caos. Desordem, anarquia e vandalismo. Algo sem precedentes na história de Israel...
Para entender isso melhor, é importantíssimo saber compreender algo novo, que foi criado nesse país durante os últimos 15 anos: a ideologia do Bibismo, em que tudo e todos aqueles que são contrários à sua política de alimentar as bestas são considerados esquerdistas, traidores e não patriotas! Não importa quem sejam. Nem mesmo aqueles que têm uma posição política mais à direita, como Gideon Sa'ar, Naftali Bennett ou Avigdor Lieberman, viram esquerdistas e “traidores da Pátria”.
O Bibismo é algo único no mundo e realmente se tornou um fenômeno da história judaica que ainda será estudado por muitos anos, pois seu líder se considera um semideus, o seu ego extrapola a realidade. Ele acredita e faz milhões de pessoas acreditarem que só ele e mais ninguém pode fazer grandes proezas e salvar a nação das eternas ameaças à exitência do Estado de Israel. Mas algo que o Bibismo não tinha previsto aconteceu: as bestas que ele mesmo criou e alimentou estão fortes o suficiente para traí-lo e abandoná-lo.
Para quem não sabe ou não quer saber, foi a ideologia do Bibismo que alimentou a besta do Hamas e do Estado Islâmico. Foi essa ideologia que os fez mais fortes do que nunca os últimos anos, quando o Bibismo optou por encher os bolsos desses terroristas sanguinários com dinheiro em troca da destruição da legitimidade da Autoridade Palestina na Cisjordânia. O Bibismo alimentou, com todo o cuidado, os grupos e partidos de judeus ultranacionalistas, fundamentalistas, racistas e karanistas, mesmo que no passado o seu próprio partido tivesse vetado que essas bestas fizessem parte das eleições e tivessem qualquer legitimidade em israel.
O Bibismo destruiu o que foi no passado o Partido Likud de Menachem Begin, Yitzhak Shamir e Ariel Sharon! Ele conseguiu criar, no seu maquiavelismo, algo que jamais foi visto em todos esses 73 anos do Estado de Israel, que é o esfacelamento da sociedade israelense. O Bibismo semeou a fragmentação e o ódio: seja entre árabes e judeus, entre religiosos e laicos, entre ashkenazim e sefaradim, entre a esquerda e a direita, entre a direita e a direita, entre kibbutzim e a periferia, etc.
Depois de 40 anos vivendo em Israel, olho para essa realidade e vejo um país dominado pelas bestas criadas e fortalecidas pelo Bibismo!
Me pergunto: qual será o futuro desse país para as futuras gerações?
Toda essa realidade difícil sob o poder decisório de um homem que tem um único interesse. Esse interesse, porém, não é a nação ou a pátria, nem muito menos o povo de Israel!
Seu único interesse é esse desejo obcecado de se manter no poder pela eternidade. Para isso, Bibi usa suas magníficas habilidades: a manipulação, da propagação do medo e o uso da mentira, como forma de se manter em seu trono, cercado e adorado por seus discípulos.
Que glorioso e louvável seria para todos, judeus, árabes, a direita, a esquerda, os ashkenazim, os sefaradim, religiosos, laicos, todos e todas, que esse homem tivesse a dignidade e a integridade, sem precedentes, de nos livrar desse pesadelo.
Benjamin Netanyahu. Nenhum homem, nenhuma mulher, nenhuma pessoa. Somente ele poderia salvar essa nação, exatamente da forma que ele mais domina, indo para a frente das câmeras da mídia e dos meios de comunicação. Ele faria um discurso cheio de glória e de coisas impactantes, mas, no final, ele diria a frase tão esperada por todos nós:
Eu me demito!!!
Israel espera mais do que nunca por esse momento, pois a ideologia do Bibismo está destruindo esta grande nação, o Estado de Israel, que surgiu depois de uma luta difícil, após tanto sangue e tanto suor. Um Estado que não foi criado para propagar e alimentar bestas humanas, seja de que origem forem.

Exibições: 135

Responder esta

Respostas a este tópico

Shabat Shalom. Não acompanho de perto a política em Israel. Mas, acho que esta divisão/radicalização na sociedade começou quando a direita tenta e consegue tirar o partido trabalhista do poder. Vivi um ano em Israel, por volta de 1986/87. Percebi o ódio dirigido aos kibutzim.

Agradeço o texto muito informativo. Quem é mais destrutivo, o Bibi ou o Bolso? Publiquei o texto na minha pagina do facebook e no grupo Judias e Judeus com Lula.   

Excelente diagnóstico, Jayme! Já postei no Facebook. Mantenho contato com muitos amigos e colegas que vivem em Eretz Yisrael e estou totalmente de acordo com a sua análise. Infelizmente o bolsonarismo no Brasil também está destruindo nossa democracia, como o Trump quase conseguiu fazer nos EUA --sorte que foi derrotado pelo Joe Biden 

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço