JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Rav, tenho três perguntas sobre a descrição/orientações sobre Beit HaKinesset.
1) Quais orientações se aplicariam à criação de havurot?

2) Em que medida essas orientações estão em consonância (ou mesmo diferem) com as práticas de organização de comunidades de JH nos EUA e Israel? (Não conheço o processos deles, mas as orientações aqui apresentadas pareceram dar certa ênfase a aspectos tradicionais do judaísmo teísta em detrimento à aspectos seculares, e humanistas).

3) Por não ter ficado claro pra mim no texto, pergunto que aspectos do ensino e estudo da cultura e história judaica seriam enfatizados nessas comunidades, além dos aspectos da filosofia humanista secular. Ou isso ficaria a cargo das próprias comunidades decidirem com seus rav?

4)Esta é um bônus provocativo: "Há espaço para teísmo no Judaísmo humanista". Sei que JH não é dogmático, mas penso que as vezes algumas manifestações individuais relacionadas ao JH são bem antagônicas com os princípios e a filosofia de modo de judaicidade.

Shalom!

Exibições: 127

Respostas a este tópico

Shalom Ve Brachot Gehazi Ramiris

1. Na minha opinião Para se criar uma chavura não é necessário números específico! O mas importante  neste caso não é o numero e sim a Kavana ( determinação)  desse pequeno grupo de vivenciar um processo comum de aprendizagem judaica  Em algumas congregações o numero das chavurot são 7 numero simbólico dos 7 dias da semana e da criação do mundo, mas não é uma norma é sim uma simbologia .

2. Não existe um determinismo de pratica dentro do judaísmo humanista e logicamente eles se diferem em cada lugar em função das características de cada comunidade o importante ai não é  ser mais teísta ou mais ateísta e sim ter em comum a centralidade do homem e não de Deus as simbologia judaica que vai  ser usado  depende sempre da característica da comunidade tem aqueles que necessitam uma capa do simbolismo maior da tradição para fortalecer a identidade  outras  não.

3.O conceito de Judaísmo dentro da concepção Humanista é que o Judaísmo é uma civilização Isso quer dizer que dentro dessa civilização judaica  somos Cultura, povo, filosofia, , historia, idioma, religião, tradição, espiritualidade e nação. Ai nos leva a uma boa discussão  pois se somos tudo isso como civilização a onde colocamos nossas prioridades? Para mim particularmente acredito que uma comunidade do JH deve educar sua congregação e seus filhos para todos esses valores civilizatórios tendo Israel como centro dessa civilização.

4. Essa é uma questão interessante pois existe no JH formas distintas de emuna crença;existe aqueles que acreditam num Deus transcendental, outros se definem como panteístas , outros agnósticos e ateístas o que tem em comum e a centralidade e a responsabilidade do homem e não de Deus  O Tema se Existe Deus ou não não ha consenso sobre esse tema e nunca vai haver e isso faz o judaísmo ser  como bem dizia o poeta Judeu Israelense Yuda Hamichai um ser geológico original do mesmo magma mas de minerais diferentes . O que tem em consenso no JH  é que mesmo aqueles que acreditam na existência de  Deus sabem que ele não tem nenhum  controle sobre a Humanidade. Isso quer dizer você pode crer em Deus mas sera dificil conhecer  um judeu que se define como Humanista que tenha a crença no Deus Sobrenatural que " Controla tudo e todos";como fantoches.

Somente para ter dá um exemplo de como esse tema é interessante eu me defino como Panteísta os ateístas me chamam de Teístas mas os religiosos me chamam de Ateísta a discussão é fabulosa! O importante não se  uma dessas crenças no JH  ser menos  ou mas valido do que outra! Porque uma coisa é certa !   o ser Humano é incapaz de entender esse conceito que é a existência ou não de Deus Essa " Verdade" está alem de nossas possibilidades humanas  e tudo que podemos dizer sobre esse tema sempre será uma boa e rica especulação humana. O comum no JH é esse pluralismo de crenças e a capacidade de aceitar um ao outro  .

Shabat Shalom

Jayme Fucs Bar

 

Toda raba, Rav Jayme!

Me descupe a demora em responder ao tópico, acabei me passando!

Certamente seus comentários foram construtivos. Atentei para uma coisa que não havia feito ainda, que é perceber o fato de que no JH o importante é o humanismo, essa noção de que somos responsáveis pelo nosso "destino" enquanto indivíduos ou povo. Não tendo aí um papel relevante nessa cosmovisão, o rito, as crenças pessoais e valorização pessoal de aspectos particulares da herança cultural judaica. 

Acredito que minhas dúvidas acabaram aparecendo por um viés do JH Secular, onde é também enfatizado constantemente o ateísmo ou agnosticismo, que por sua vez influenciam na estrutura e função das comunidades que se formam dentro desses preceitos.

De qualquer forma, ainda estou bem no princípio dessa minha jornada de "Teshuvá", se assim podemos dizer, e ainda tenho muito a aprender, experimentar e escolher. Entretanto o JH muito provavelmente será onde seguirei meus passos, já que outras formas de judaísmo não me parecem interessantes, devido a sua filosofia centrada na divindade, algo já incompatível com minhas crenças pessoais.

Embora já estejamos no meio da semana, shavua tov (ou o que ainda nos resta dela)!

Abraço!

RSS

© 2018   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço