JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Informações sobre o Sequestro de Adolescentes Israelenses por Marcelo Treistman da Conexão Israel

 

Em pronunciamento oficial na noite de sabado, 14 de junho de 2014, O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou que a Autoridade Palestina é o único responsável pelo destino dos três estudantes israelenses desaparecidos desde quinta-feira. Na coletiva de imprensa, o primeiro-ministro confirmou que eles foram levados por uma organização terrorista.

Eyal Yifrah, 19 anos, Gil-Ad Shaer, 16 anos, e Naftali Frenkel, 16 anos, desapareceram na quinta-feira a caminho de casa. Naftali Frenkel é também um cidadão norte-americano.

Os três adolescentes sequestrados: Eyal Yifrah, Naftali Frenkel e GilAd Shayer

Os três adolescentes sequestrados: Eyal Yifrah, Naftali Frenkel e GilAd Shayer

Em sua primeira declaração sobre o assunto, Netanyahu prometeu que Israel vai fazer “tudo o que está ao seu alcance” para localizar os três adolescentes desaparecidos. O primeiro-ministro disse que não entraria em detalhes, mas confirmou (pondo fim a qualquer dúvida) que os três foram sequestrados por uma organização terrorista. Definiu dois pontos essenciais:

1 – Ativar todas as forças necessárias para resgatar os adolescentes.

2 – Impedir – a todo custo – que os jovens sejam levados para Gaza.

Netanyahu diz que espera que a Autoridade Palestiniana faça “o que se espera de uma liderança” para ajudar a localizar os adolescentes. “Nós determinamos que a Autoridade Palestina é responsável direta por qualquer ataque vindo de seu território, seja na Cisjordânia ou Gaza … o ataque terrorista foi originado a partir daquele território palestino e – portanto – A ANP (Autoridade Nacional Palestina) é responsável pelo ataque”, disse ele.

Este incidente, disse Netanyahu, prova de que o acordo de reconciliação palestina entre a ANP e o Hamas “não vai trazer a paz”, aproveitando para criticar alguns membros da comunidade internacional que apoiam o pacto entre as dois grupos.

Fonte: Jornal Haaretz

Fonte: Jornal Haaretz

Em um esforço para localizar os adolescentes desaparecidos, as forças de segurança de Israel lançaram uma operação de grande escala na Cisjordânia, recrutando a brigada de paraquedistas, junto com várias outras unidades, para realizar varreduras.

O ministro da Defesa Moshe Ya’alon disse na mesma coletiva dada à imprensa que a hipótese de trabalho das forças de segurança é que os três ainda estão vivos. Para evitar que os seqüestradores deixem o território israelense através da Jordânia, informou que Israel não vai permitir que os residentes palestinos de Hebron, com idades entre 20-50 acessem a Jordânia através da passagem “Allenby Bridge”.

O exército também emitiu uma ordem declarando a área de Beit Guvrin, localizada a oeste de Hebron, uma zona militar fechada.

As forças de segurança também estão investigando se um veículo israelense roubado, que foi encontrado queimado perto da cidade de Hebron, está ligado ao sequestro. Bombeiros palestinos foram alertados sobre o carro em chamas às 03:00 na sexta-feira.

Na sexta-feira, o Secretário de Estado dos EUA John Kerry falou ao telefone com Netanyahu e o presidente palestino, Mahmoud Abbas. A ministra da Justiça, Tzipi Livni, informalmente reuniu-se com Kerry em Londres.

Osama Hamdan, um membro do Hamas, disse no sábado que, se de fato os três israelenses foram seqüestrados, os palestinos devem torná-lo uma questão nacional, a fim de obter o melhor resultado, e não deixar apenas uma pequena facção negociar a libertação de prisioneiros palestinos em nome próprio. Hamdan foi o oficial do mais alto escalão do Hamas a comentar o seqüestro.

No mesmo dia, sábado, o exército israelense realizou uma operação em Gaza, em resposta ao disparo de foguetes em direção ao sul de Israel. Outro foguete explodiu em Ashkelon na tarde de sábado. Não houve feridos ou danos relatados.

O serviço de segurança e inteligência Shin Bet advertiu nas últimas semanas a respeito de tentativas cada vez mais frequentes de seqüestrar soldados e cidadãos israelenses na Cisjordânia. De acordo com dados do Shin Bet, o sistema de defesa identificou mais de 30 tentativas de seqüestro no ano passado e até agora afirmou terem frustrado 14 tentativas em 2014.

Ao longo da noite de sábado, haverá um comício de oração para a segurança dos adolescentes seqüestrados no Muro das Lamentações, em Jerusalém.

Até o presente momento, Israel já deteve mais de 80 palestinos acusados de estarem envolvidos – direta ou indiretamente – no sequestro dos adolescentes.

Espero e desejo o breve retorno dos três adolecentes sequestrados. Neste momento os meus pensamentos estão com eles e suas famílias.

[ATUALIZAÇÃO - 15.6.2014 23:30]

Ao longo do domingo (15.6.2014), foi revelado que um dos adolescentes seqüestrados conseguiu ligar para o serviço de emergência da polícia e denunciar o seqüestro, às 22:25 de quinta-feira.

A segurança na Cisjordânia foi reforçada e as Forças de Defesa de Israel (FDI) convocaram uma pequena quantidade de reservistas para aumentar o contingente.

Agora à noite, fontes palestinas informam que as FDI cercaram uma casa em Hebron, na Cisjordânia. Não há informações oficiais do lado israelense, mas testemunhas locais confirmam terem ouvidos explosões e comunicam que um foguete anti-tanque teria sido usado contra a casa. Há relatos de três palestinos feridos.

Em paralelo, a bateria antiaérea Domo de Ferro (kipat barzel) interceptou dois foguetes lançados da Faixa de Gaza em direção à cidade israelense de Ashkelon.

Na segunda-feira, o Gabinete israelense se reunirá para avaliar os resultados e definir os próximos passos.

Exibições: 36

Comentar

Você precisa ser um membro de JUDAISMO HUMANISTA para adicionar comentários!

Entrar em JUDAISMO HUMANISTA

© 2019   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço