JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Queridos

Uma comunidade precisa de momentos de encontro presencial.

Sempre me deparei com o desafio de organizar Seder em cima da hora.
Algumas vezes deu certo, e na maior parte delas já era tarde demais.

Como já não está tão longe, que tal começarmos a levantar as mãos para ver quem está interessado, e começarmos então a organizar?

Até quem mora fora do Brasil, como o Jayme Fuchs Bar, poderia se programar com antecedência, se tivermos iniciado os preparativos.

Vejam que não estamos sozinhos: há muito material, temos já centenas de pessoas aqui, e dá para fazer Seders em pelo menos 3 ou 4 cidades, para onde os que estão em regiões próximas poderão ir.

E sugiro que tenhamos também, além da confraternização que já é, como diz o Nilton Bonder, "farguinign" (basta por si só), um objetivo: nos organizarmos para uma campanha de hazbará judaico-humanista, nas escolas, clubes, imprensa etc.

Um abraço a todos

Sérgio



Exibições: 72

Comentar

Você precisa ser um membro de JUDAISMO HUMANISTA para adicionar comentários!

Entrar em JUDAISMO HUMANISTA

Comentário de Sérgio Storch em 13 novembro 2010 às 22:39
Paulo, é que conheci o farguinign numa palestra com o Bonder. Confissões para um psicanalista: o que eu ouvia mais na infância era "oi véi" e "guevalt". Não lembro de ter ouvido farguinign, :-)
Mas sobre a ideia: é bem simples. Se as pessoas vierem aqui dizerem "topo", cada cidade já terá desde já um grupo pensando junto.

Como dizemos nós em administração, decisão trata-se de 5W2H: what, when, who, why, where, how, e how much. O what é implícito, o when é onde as coisas normalmente travam, mas nesse caso o calendário judaico resolve de cara. Aí vem o who. Sem who, nada acontece. Então, vamos ver quem são os who que topam, e aí construiremos juntos os outros W e H. Por exemplo, o how: que textos, música, dinâmica etc já serão objeto de conversas que por si só já serão gratificantes.

Um abraço
Comentário de Paulo Blank em 13 novembro 2010 às 21:49
Eis aí um agrande ideia Sergio,mas citar o Nilton Bonder pelo uso do termo farguinign,me parece uma desconsideraçao paar com língia idish e nossas maes que a usavam normalmente semprecisar invocar qualquer charme.Trata-se do prazer,so usufruir.Então quais as idéias q tens em tua super cachola de organizator men.Shavua Tov.PB

© 2019   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço