JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

 Composto por diferentes edifícios, como a tribuna em que discursava Adolf Hitler, o sítio de 11 km² ainda recebe milhares de visitantes anualmente

Para muitos, todos os sítios ligados ao nazismo deveriam ser demolidos, ajudando a esquecer um dos períodos mais nefastos da história da humanidade e impedindo-os de se tornar pontos de peregrinação para os que ainda compartilham os ideais que provocaram a morte de milhões de pessoas inocentes. Para outros, estes marcos devem ser mantidos para lembrar as barbaridades das quais o ser humano é capaz, ajudando a evitar que uma tragédia como a Segunda Guerra Mundial volte a se repetir.

 

Recentemente, o anúncio do investimento de mais de R$ 200 milhões na restauração da “área de desfiles do Partido Nazista” de Nuremberg reacendeu a polêmica. Composto por diferentes edifícios, como o Kongresshalle, sede de convenções do partido, e o campo de Zeppelinfeld, com uma tribuna em que discursava Adolf Hitler, o sítio de 11 km² ainda recebe milhares de visitantes anualmente.

Reconhecendo que muitos habitantes da cidade gostariam de ver o local virando poeira, o prefeito de Nuremberg, Ulrich Maly, admite que o dilema é grande : “Demolir os edifícios provocaria um escândalo internacional, então vamos renovar o complexo, o que não significa que estejamos pondo-o em valor. Decidimos renová-lo até um certo ponto”, declarou Maly ao jornal alemão Süddeutsche Zeitung.

O projeto multimilionário tem como intenção dar um ar novo ao local, fazendo deste triste marco um centro cultural que conte às novas gerações as atrocidades cometidas pelos nazistas e preservando registros históricos, como um grafite feito pelos soldados aliados no final da Segunda Guerra. A polêmica promete continuar e se repetir nos diferentes sítios ligados ao nazismo, assim como no “Ninho da Águia”, antiga residência de férias de Hitler, que tem um projeto previsto de mais de R$ 50 milhões em renovações.

Fonte: Jornal Rua Judaica

Obs.: Por mim, colocava  tudo no chão. Conservar, é o mesmo que imortalizar a ideia de um assassino. Os anais da História e as testemunhas vivas, são as provas de como tudo aconteceu.

...ben Avraham.

Exibições: 805

Responder esta

Respostas a este tópico

Concordo com você caríssimo Ben Avraham. A história da humanidade deve ser lembrada pelo desenvolvimento e crescimento da criatividade Humana para o bem; não mantendo acessa memória que envergonha e mancha as competências do ser humano. As lembranças nefastas não precisam de monumentos para avisar a humanidades que aquelas atrocidades não devem ser repetidas bem com perigo que tal idealismo ainda possa representar. temos,sim; que lapidar a mente humana para o altruísmo; para resiliência... e não manter e restaurar um símbolo sombrio da fúria humana que pode ensejar diversas interpretações ou esperança para os maníacos que ainda acreditam em 4º Reich.


Obrigado por corresponder ao meu comentário. Chag Sameach!

 

    Talvez tarde demais,porem toda esta area deveria ter sido destruida e no local uma praça em nome dos desaparecidos no holocausto.O mundo anda muito cheio de ideias antissemitas como para manter esses simbolos vivos.

 

Concordo plenamente. Obrigado por corresponer ao cometário.

...ben Avraham.
 
Eliseo Jaime Kullock disse:

    Talvez tarde demais,porem toda esta area deveria ter sido destruida e no local uma praça em nome dos desaparecidos no holocausto.O mundo anda muito cheio de ideias antissemitas como para manter esses simbolos vivos.

Responder à discussão

RSS

© 2021   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço