JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Bat Mitzva e Bar Mitzva está hoje em dia estritamente ligado ao tema da continuidade da identidade Judaica. É o momento em que o Avô e Avó se realizam por cumprir o seu legado de 4000 anos de Historia como judeus, pois esse é a forma que se realizam como judeus por ter conseguido passar esse legado para os seus filhos e através de seus filhos a continuidade Judaica de seus netos e netas.


O ato do Bat – Bar Mitzva é a consagração da identidade Judaica do Rapaz e da Moça , porem é o maior tributo judaico para os Avos, que será no futuro proximo a vez da espera dos filhos se tornarem também avos para poderem se consagrar com o Bat – Bar Mitzva de seus futuros netos e netas.


Esse Conceito pedagógico Judaico mostra que o Bat-Bar Mitzva tem uma importância enorme no processo da formação da identidade judaica, pois é a forma de consagrar a continuidade de nossa cultura e tradição dentro de um mundo globalizado que oferece muitas diversidades, identidades e culturas deferentes.


Portanto o Bat Bar Mitzva não deverá ser somente uma " Grande Festa" vinculado uma forma instrumental de decorar as leituras das rezas sem entender a essência da importância do ato do Bat-Bar Mitzva.


A origem da idéia do Bar – Mitzva , está relacionada numa realidade do contexto do povo judeu no período Bíblico , especificamente no episodio da passagem do Livro de Gênesis, onde aparece uma referência aos dois filhos de Yakov, Shimon e Levi , onde relata sobre Levi que tinha 13 anos de idade e se tornara suficientemente adulto para pegar a espada e proteger seu povo e assim , narra o texto da Torá: "Cada um dos homens pegou sua espada...". Levy tinha 13 anos de idade a pessoa mais jovem a quem a Torá se referiu como "adulto", dessa forma ficou entendido que nos tempos bíblicos, aos treze anos era a idade em que um judeu fazia parte integral do mundo dos adultos podendo assumir todas as responsabilidade perante ao seu povo .


Nos tempos Bíblicos não existia o costume de fazer Bat – Bar Mitzva, como conhecemos hoje ,se sabe que um jovem aos 13 anos já era parte integral das diversas responsabilidades da sociedade judaica, onde podia casar,trabalhar,ser um guerreiro e estudar a Torá.


Muitos não sabem que o costume da cerimônia do Bar Mitzva se pode dizer que existe somente uns 500 anos, onde temos como uma primeira referencia escrita sobre esse tema no livro de Yosef Caro o Shulchan Aruch em 1557, onde Rav Yosef Caro faz do seu livro um forma mais fácil e acessível aos judeus não eruditos a praticar o judaismo .


Provavelmente o Rav Yosef Caro criou essa tradição do Ato do Bar Mitzva com uma função pedagógica, totalmente adaptado a seu tempo e realidade, a um judaísmo constantemente ameaçado de sua existência e continuidade.

Yosef Caro Inteligentemente socializou esse ato de subir e ler a Torá nos Beit Hakinesset ( Sinagoga) que era um privilégio de poucos e o tornou como parte integral da vida comunitária . Para isso a cerimonia do Bar Mitzva, requer um processo de estudo e aprendizado profundo, sobre as praticas e os ensinamentos judaico ,que finaliza na subida e na leitura da Torá do Jovem Bar Mitzvando ,observado por toda a comunidade. Na verdade uma brilhante forma de exigir durante todo ano que o Jovem estude e se prepare para uma grande prova de entrada a vida judaica.


Não é a toa que O Rav Yosef Caro exige que durante esse processo educacional que o Bar Mitzvando aprenda não somente o como, mais principalmente o porque? do colocar o Tefilim e o Talit ,ele deseja que o jovem saiba ler e também entender o contexto da leitura da Torá como forma de fortalecer a tradição e a sabedoria judaica e sobretudo garantir sua continuidade .


A Partir da Proposta de Yosef Caro a cerimonia de Bat-Bar Mitzva se tornou parte integral da cultura e da tradição judaica em Israel e em suas comunidades, onde cada corrente judaica desdá ortodoxa , conservadora, reformista, recostrucionista e humanistas tem seu própio e específico rituais.


Dentro da corrente do Judaísmo Secular Humanista Existe logicamente varias formas de fazer um Bat – Bar Mitzva as pratica que se modificam dentro dos aspectos culturais de cada comunidade.
Bat – Bar Mitzva do Judaísmo Secular Humanista já é hoje bastante difundindo e praticado na Argentina, Uruguai, França , EUA e Israel principalmente nos Kibuzim.


No Brasil ainda não existe essa pratica !


Por Isso aqui apresento um proposta pensada para o judaismo brasileiro, levando em consideração a particularidade desse judaísmo que de um lado a sua grande maioria se define como secular, porem muito identificada com as pratica e costumes tradicionalistas.

Anterior ao ato do Bat-Bar Mitzva


Durante todo o anos da data definida do Bat – Bar Mitzva deverá ser efetivado 13 Mitzvot.
As Mitzvot deverão estar relacionadas a criar uma processo de estudo e aprendizado sobre a cultura e a tradição judaica como forma de fortalecer a identidade judaica do Bat-Bar Mitzvando, na verdade esse processo de aprendizagem durante todo esse ano tem uma importância educacional maior que o própio ato do Bat-Bar Mitzva, pois será a oportunidade unica de fazer o Rapaz ou a Moça possa se aprofundar sobre a nossa cultura e tradições.


Isso quer dizer que o Bat - Bar Mitzva do Judaísmo Secular Humanista tem suas regras, ele não pode ser algo instrumental e folclórico de uma grande festa ! Ele sim deverá ser um processo rico e profundo na vida do Bat –Bar Mitzvando , com muito conteúdo , pratica e vivência judaica, como forma de fazer o rapaz ou a moça entender a grande responsabilidades do ato de ser um Judeu – Judia perante a sua vida, sua família, sua comunidade e a sociedade em geral.


Exemplos de 13 Mitzvot:


1.Fazer um estudo profundo com ajuda dos pais e avos sobre as raízes judaica da Família e de sua comunidade.

2.Estudar e entender de forma profunda o porque da origem das praticas e costumes judaico como: Kipa, Tefilim, Talit,Mezuza , hábitos alimentares, Tzedaka etc. Relacionar esses valores dentro da concepção moral e ética do Judaísmo secular Humanista..

3.Ter aulas de hebraico.

4.Saber ler e entender o hebraico da leitura da Torá e estudar seu significado, tradicional e filosófico e aprender a parashat hashavua do dia do Barmitzva e seu significado.

5.Estudar para saber recitar no dia do Bat – Bar Mitzva o canto " Oseh shalom bimromav"

" Oseh shalom bimromav Hu ya'aseh shalom aleinu V'al kol Yisrael , V'imru, v'imru amen. Ya'aseh shalom, ya'aseh shalom Shalom aleinu v'al kol ha olam kulo, V'imru, v'imru amen, Ya'aseh shalom, ya'aseh shalom Shalom aleinu v'al kol ha Adam V'imru, v'imru amen.

"Que ele traga a paz as suas alturas, Que Ele possa trazer a paz sobre nós e sobre todo Israel, e diremos amém. Ele pode trazer a paz, Ele pode trazer a paz, a paz sobre nós e para todo o mundo e diremos amém. Ele pode trazer a paz, Ele pode trazer a paz, a paz sobre nós e paz para todo seres humano e diremos todos amém."

6.Estudar a Historia do povo Judeu e a criação do Estado de Israel e sua atualidade.

7.Escolher uma personalidade judaica que mais se identifica e estudar sobre ela e apresentar um resumo sobre o porque escolheu essa personalidade e falar um pouco sobre ela no ato do Bat Bar Mitzva.

8.Ler um livro sobre um tema judaico e fazer um pequeno resumo desse livro num sábado num almoço com toda a família.

9.Escrever um discurso baseado nos valores judaico para ser lido em publico no ato do Bat- Bar Mitzva.

10.Fazer uma pratica de responsabilidade familiar : Organizar sozinho um Kabalat Shabat para a família, incluindo a comida.

11.Fazer uma pratica de "Amor ao Próximo" : Ser voluntário pelo menos durante todo um dia numa instituição de caridade.

12.Fazer uma Pratica de Kashrut ecológica como: Plantar uma arvore, ou fazer uma horta no jardim de casa ou do bairro, limpeza de detritos nas praias , bosques e florestas, proteção de animais etc...

13.Fazer uma doação mesmo que simbolica a uma ONG ou instituição que o rapaz ou a Moça se identifique

.

O ato do Bat – Bar Mitzva


O ato do Bat – Bar Mitzva devera ser parte da finalização do processo realizado durante todo o ano.

O Ato do Bat - Bar Mitzva deverá estar totalmente concentrado no rapaz ou na Moça pois é uma prova do fortalecimento de sua identidade judaica.


• Local da comemoração : O Bat - Bar-Mitzvá poderá ser comemorado num Beit Hakinesset , no centro comunitário, num grande salão de festa ao ar livre. (em Israel em muitos Kibutzim a comemoração costuma ser feito no refeitório ou ao ar livre no gramado central do Kibutz.)


• A Data do Bat Bar Mitzva: Deve ser definido na data mais proxima do aniversario da Jovem ou do Jovem segundo o calendário judaico.


• Ter definido um Sheliach Sibur, More para acompanahar o ato da cerimonia do Bat-Bar Mitzva.

 

 Cerimônia do Bat- Bar Mitzva


1. Abertura do Barmitzva : Palavras do Sheliach Sibur – More fala sobre a importância de ser Judeu – Judia e do Bat – Bar Mitzva . Se pode se ler um texto.


2. Apresentação do jovem ou a Jovem perante a comunidade e fala um pouco sobre suas raízes judaica familiar ( em base da pesquisa familiar feita durante o ano esse é o momento de poder homenagear alguém da família já falecido)


3. O Bat –Bar Mitzvando lê o primeiro segmento da Parashá - a Porção Semanal da Torá.


4. O Sheliach Sibur – More faz uma interpretação atual da parasha que esteja relacionada com a vida do Bat-Bar Mitzvando.


5. O Sheliach Sibur , More faz a leitura da Torá . e Convida em Ordem o Bat-Bar Mitzva, Pai ou Mãe, Avô ou Avó ou algum convidado(a) de Honra.


6. O Bat – Bar Mitzvando Faz o shema Israel junto com todo o Publico.


7. O Sheliach Sibur , More faz uma analogia do significado dessa tefila Shema Israel para o povo Judeu.


8. O Bat – Bar Mitzvando faz uma pequena apresentação sobre o personagem da vida judaica escolhido.


9. O Bat –Bar mitzva faz um discurso basedo nos valores judaico.


10. O Bat-Bar Mitzvando recitando ou canta " Oseh shalom bimromav" em hebraico e no final o sheliach sibur – More faz a tradução ao publico ao português.


11. O Sheliach Sibur – More Faz uma Bracha em homenagem ao Bat –Bar Mitzva


12. Palavras finais de agradecimentos de um representante familiar .


13. Se convida todos a ser parte da seada ( comida)


14. Durante a seada ( comida) se apresenta um pequeno video documentando o processo vivido pelo Bat – Bar Mitzva.


15. Musica para se alegrar e dançar.


16. Fim da cerimônia


Mazal Tov!

Exibições: 1676

Respostas a este tópico

Querido Mestre Jayme.

Penso esta ser uma excelente proposta e muito bem elaborada, no entanto, os ítens que realmente são um problema para nossa comunidade e creio que para outras pelo Brasil afora são o 3 e o 4( aulas de  Hebraico e saber ler e entender a Torah). Aqui em Curitiba temos uma professora de hebraico, porém não conseguimos grupos de pesoas suficientes para fechar o nº exigido por ela.

Com relação aos outro ítens fica fácil, pois aqui as crianças participam ativamente das atividades, cerimônias e do Midrash.

Shalom Uvrachá! 

Querido mestre Marcelo,

Voce como um importante sheliach Sibur de sua comunidade , na minha opinião deverá adptar o conceito desse Bat-Bar Mitzva dentro da sua realidade comunitária , que entendo que no Brasil a diversidade é a complexidade é muito grande entre cada região e comunidade. 

O Importante é fazer do Bat - Bar Mitzva um processo profundo e serio de aprendizagem, que tem como principal objetivo fortalecer a identidade judaica, onde os  nossos jovens tenham a oportunidade de aprender a compreender que o judaismo é a religião e a cultura das responsabilidades com o " Outro" 

 Te apresento um bom Exemplo que aprendi com o Bernardo Kliksberg um judeu Humanista Argentino que se tornou num grande expecialista no tema da pobreza mundial , quando ele analisa o conceitos dito por Maimonides que sem duvida a base do ensinamento judaico.

“Eu creio com fé absoluta que o Criador, bendito seja seu Nome, é o único e não existe, de maneira alguma outra Unidade como Ele e Ele foi, Ele é Ele será". ( Maimondes)

Bernardo assim nos ensina : 

 "Essa era a base dos princípios dos profetas, Isso quer dizer, que Todos os seres humanos são iguais nos mais amplo transcendente, somos iguais desde a sua origem somos iguais na responsabilidade uns com os outros".

 

Nossa crença e nossa cultura está totalmente ligada a esse conceito de unidade o UNICO . Onde  seres Humanos, animais, plantas, todo planeta terra , e o cosmos são parte integral dessa UNIDADE.

Nosso dever e nos educar para uma pratica de  responsabilidade ampla um com o "Outro " e não esperar pela volta dos profetas e sim praticarmos  seus principios  e descobrir que dentro de cada um de nos temos um pouco desses profetas e  profetizas, onde o que vale não é a realização da profecia e sim sua intenção.

Um  Grande abraço a voce e saiba que tenho uma grande admiração por sua lideraça e seu especial trabalho comunitário!

Com Carinho

 

Jayme

 

 

Querido mestre Marcelo,

Voce como um importante sheliach Sibur de sua comunidade , na minha opinião deverá adptar o conceito desse Bat-Bar Mitzva dentro da sua realidade comunitária , que entendo que no Brasil a diversidade é a complexidade é muito grande entre cada região e comunidade.

O Importante é fazer do Bat - Bar Mitzva um processo profundo e serio de aprendizagem, que tem como principal objetivo fortalecer a identidade judaica, onde os  nossos jovens tenham a oportunidade de aprender a compreender que o judaismo é a religião e a cultura das responsabilidades com o " Outro"

Te apresento um bom Exemplo que aprendi com o Bernardo Kliksberg um judeu Humanista Argentino que se tornou num grande expecialista no tema da pobreza mundial , quando ele analisa o conceitos dito por Maimonides que sem duvida a base do ensinamento judaico.

“Eu creio com fé absoluta que o Criador, bendito seja seu Nome, é o único e não existe, de maneira alguma outra Unidade como Ele e Ele foi, Ele é Ele será". ( Maimondes)

Bernardo assim nos ensina :

"Essa era a base dos princípios dos profetas, Isso quer dizer, que Todos os seres humanos são iguais nos mais amplo transcendente, somos iguais desde a sua origem somos iguais na responsabilidade uns com os outros".

Nossa crença e nossa cultura está totalmente ligada a esse conceito de unidade o UNICO . Onde  seres Humanos, animais, plantas, todo planeta terra , e o cosmos são parte integral dessa UNIDADE.

Nosso dever e nos educar para uma pratica de  responsabilidade ampla um com o "Outro " e não esperar pela volta dos profetas e sim praticarmos  seus principios  e descobrir que dentro de cada um de nos temos um pouco desses profetas e  profetizas, onde o que vale não é a realização da profecia e sim sua intenção.

Um  Grande abraço a voce e saiba que tenho uma grande admiração por sua lideraça e seu especial trabalho comunitário!

Com Carinho

Jayme



Marcelo Barzilai disse:

Querido Mestre Jayme.

Penso esta ser uma excelente proposta e muito bem elaborada, no entanto, os ítens que realmente são um problema para nossa comunidade e creio que para outras pelo Brasil afora são o 3 e o 4( aulas de  Hebraico e saber ler e entender a Torah). Aqui em Curitiba temos uma professora de hebraico, porém não conseguimos grupos de pesoas suficientes para fechar o nº exigido por ela.

Com relação aos outro ítens fica fácil, pois aqui as crianças participam ativamente das atividades, cerimônias e do Midrash.

Shalom Uvrachá! 

Querido mestre Marcelo,

Voce como um importante sheliach Sibur de sua comunidade , na minha opinião deverá adptar o conceito desse Bat-Bar Mitzva dentro da sua realidade comunitária , que entendo que no Brasil a diversidade é a complexidade é muito grande entre cada região e comunidade.

O Importante é fazer do Bat - Bar Mitzva um processo profundo e serio de aprendizagem, que tem como principal objetivo fortalecer a identidade judaica, onde os  nossos jovens tenham a oportunidade de aprender a compreender que o judaismo é a religião e a cultura das responsabilidades com o " Outro"

Te apresento um bom Exemplo que aprendi com o Bernardo Kliksberg um judeu Humanista Argentino que se tornou num grande expecialista no tema da pobreza mundial , quando ele analisa o conceitos dito por Maimonides que sem duvida a base do ensinamento judaico.

“Eu creio com fé absoluta que o Criador, bendito seja seu Nome, é o único e não existe, de maneira alguma outra Unidade como Ele e Ele foi, Ele é Ele será". ( Maimondes)

Bernardo assim nos ensina :

"Essa era a base dos princípios dos profetas, Isso quer dizer, que Todos os seres humanos são iguais nos mais amplo transcendente, somos iguais desde a sua origem somos iguais na responsabilidade uns com os outros".

Nossa crença e nossa cultura está totalmente ligada a esse conceito de unidade o UNICO . Onde  seres Humanos, animais, plantas, todo planeta terra , e o cosmos são parte integral dessa UNIDADE.

Nosso dever e nos educar para uma pratica de  responsabilidade ampla um com o "Outro " e não esperar pela volta dos profetas e sim praticarmos  seus principios  e descobrir que dentro de cada um de nos temos um pouco desses profetas e  profetizas, onde o que vale não é a realização da profecia e sim sua intenção.

Um  Grande abraço a voce e saiba que tenho uma grande admiração por sua lideraça e seu especial trabalho comunitário!

Com Carinho

Jayme

Queridos Jayme e Marcelo,

É muito simples. Eu sei Hebraico e Torah. É só me importar para Curitiba durante 3 meses. Fazemos um instensivão de hebraico pra todos que queiram e ainda treinamos alguns para serem morim. Utilizamos o método da Universidade Hebraica de Jerusalém e pronto! Alunos e professores de hebraico. E dúvidas posteriores é só utilizarmos o skype.

Carinho,

Pati 

RSS

© 2020   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço