JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Professar uma fé é algo pessoal e certamente para a vida dentro da sociedade. Estabelecerem-se padrões de comportamentos que tenha a haver com a moral é importante e faz bem a alma e a sociedade, pois teremos provavelmente uma convivência harmoniosa e pacífica entre as pessoas, e será muito mais fácil convivermos com as dificuldades da vida.

Agora quando professamos uma fé que exclui os outros, tipo assim: estou salvo, e você não; a minha religião é que é a verdadeira a sua não, isso aí é um comportamento doentio e acima de tudo intolerante. Tem um determinado deputado que se diz profeta, que é odiado não por ser religioso, mas porque acha que o bam bam da vida, que ele vai pró céu, determinados grupos minoritários não, cita até a Biblia, mas sua vida não produz a paz.

Professe sua fé, mas deixe ou outros em paz. Procure na Toráh os ensinamentos do Criador e seja um vaso de bênção e não de maldição. A salvação ou a Redenção é um ato do Criador que restabelecerá a ordem no Comos, e aí, está incluído o homem e a natureza, não é propriedade nem de pessoas que se dizem ungidas, nem de instituições que afrontam a Toráh, a Lei do Eterno. O mundo será inevitavelmente salvo, Redimido. O Mashiach está chegando. SHABAT SHALOM!

By Moreh Altamiro de Paiva

 

Exibições: 605

Comentar

Você precisa ser um membro de JUDAISMO HUMANISTA para adicionar comentários!

Entrar em JUDAISMO HUMANISTA

Comentário de Sérgio Freitas de Oliveira em 16 dezembro 2013 às 12:46

Querido Altamiro,

Inspiradoras são tuas palavras. O Eterno é, também, paz e a tolerância pois, se assim não fosse seriamos todos prozidos em série com os mesmos dons e as mesmas habilidades. O bonito é sermos diferentes e vivermos em harmonia.

matzál tov!

Shallon.

© 2020   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço