JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

Pela Primeira vez, Israel reconhece Rabinos da Reforma e Conservadores tradução e postagem de Cema Milicich

Shalom,

Encontrei esta reportagem no www. Haaretz.com online newspaper. Achei um momento historico muito importante. Com o meu pouco Ingles, tentei traduzir somente a essencia da reportagem. Como não entendo muito de computador, não sei como colocar no blog, então resolvi enviar pra vc, mas acho que seria importante que todos tivessem conhecimento deste fato historica na historia do Judaismo.

www.Haretz.com by Yair Ettinger – 29 de Maio de 2012.

Ao ler este artigo, tive que começar a traduzir para enviar para todos os amigos.

Pela Primeira vez, Israel reconhece Rabinos da Reforma e Conservadores- Num momento sem igual, Israel anunciou que esta preparado para reconhecer a comunidade de lideres da Reforma e Conservadores, ira providenciar seus salarios. Rabinos que pertencem a um desses movmentos serão classificados como Rabinos de Communidade-não- Ortodoxa. O Representativo Legal (Attorney General) informou a Corte Suprema ( High Court) que o estado iniciara a financiar iqualmentre os non-Ortodoxs rabinos, em conselhos regionais e communities campesinas/agrícolas para aquele que estejem interessados. Sumario: Desde 2005 o Movimento de Israel para a Reforma e Progressivo movimento, feito atraves do Kibbutz Gezer e Rabino Miri Gold foi implementado. A proposta era equalizar os serviços religiosos da linha non-Ortodoxa, com os mesmos direitos financeiros dos outros lideres religiosos ( os Ortodoxos) que são subsidiados pela municipalidade ou conselho regionais. Embora as negociacões da corte reconhece os rabinos non-Ortodoxos, nao reconhece a sua “rabbinates”. O estado então lhes deu o nome de “lideres comunitarios”. Num subsequente painel de jurados, com a intervencão do Attorney General-Yehuda Weinstein, o Representativo Legal, esta terminologia foi entao trocada por “Rabinos da non-Ortodoxos Comunidade”. Este novo titulo não dara authoridade sobre questões religiosas ou Halaticas. O estado estara se comprometendo a suportar 15 rabinos non-ortodoxos. A decisão de assistencia financeira esta limitada aos Conselhos Regionais e comunidades agricolas/campesinas, e não para grandes centros. A assistencia sera de responsabilidade do Ministro de Cultura e Deportes, e nao sera feita pelo Ministerio de Servicos Religiosos. O movimento de Reforma concordou com esta decisão. Expressões: “esta declaracao feita pelo estado constitiu uma historica conquista para os movimentos non-Ortodoxos e ao publico que serve, pois que ate o momento, tem sofrido pela discriminacao dos servicos religiosos”.- The Reform Moviment. O lider principal do Movimento de Reforma em Israel, Rabino Gilad Kariv diz: “ a decisao do estado em suportar as atividaes dos rabinos da Reforma, nos conselhos regionais, enquanto que claramente reconhece sua posicao como rabino, é um passo muito importante no esforco de avancar liberadade religiosa em Israel. Este e o primeiro, mas signicativo passo a todas as linhas do Judaismo em Israel, e esperamos que o estado completamente a decisao da corte.” “Esperamos que ao reconhecer as atividades dos rabinos da Reforma, nos leve a outras decisoes, anulando assim a profunda discriminacao com os non-Ortodox”. O lider rabino do Movimento Conservador, Julie Schonfeld, diz: “este é um dia historico para Israel e para os judeus ao redor do mundo”. O President da Assembleia dos Rabinos, Gerald Skolnik diz: “eu espero que a decisão traga novo espirito aos judeus, a oportunidade que fortificara Israel, trazendo muitos Israelitas mais proximo a religião judaica e sua tradicão”.

Exibições: 164

Comentar

Você precisa ser um membro de JUDAISMO HUMANISTA para adicionar comentários!

Entrar em JUDAISMO HUMANISTA

Comentário de Uildicler E Silva em 3 junho 2012 às 12:33


Obrigado pela resposta.

Não é a toa que o judaísmo é, e sempre foi pluralista. Um renomado rabino ortodoxo moderno, disse mais ou menos a seguinte frase: " Há pessoas que querem ser mais religiosas que a religião exige". Ou , querem que as outras, sejam mais religiosas que a religião exige.

No meu caso, ainda estou  em formação. Não estou preocupado com o ser judeu; porque, isso já sou. Estou preocupado com que tipo de judeu devo ser. Mas,  com certeza, quero ser um judeu etrog. Sei que isso ainda vai levar muito tempo.

Shalom.

Comentário de Geraldo Coen em 3 junho 2012 às 6:51

Também acho muito bom, histórico, e espero que marque a virada para um Israel e um judaismo mais humano. Só discordo muito da afirmação de que a ortodoxia é o modelo padrão. Não é, nunca foi, é uma reação recente ao hassidismo e à secularização. Além de não existir entre os sefaradim. O que os ortodoxos (ou melhor os ultra-ortodoxos) fizeram foi sequestrar o judaismo ao se afirmarem como o padrão. Com isso apareceu esta exclusividade que nunca foi característica do judaismo. Vide Talmud com suas várias correntes, discussões, polêmicas que fazem o judaismo tão rico e flexível.

Comentário de Uildicler E Silva em 3 junho 2012 às 2:09

Isso é muito bom! É realmente um momento histórico! É um grande passo. Tudo bem... compreendemos que a ortodoxia é o modelo padrão. Mas, venhamos e convenhamos, para nós que vivemos na diáspora, fica difícil ser 100% ortodoxo. Então, eu acho que tudo não passa de uma "escada de Jacó" ; uns começam no movimento reformista e depois passa para o coservador até chegar na ortodoxia. Outros, começam no movimento conservador e depois quem sabe, passam para a ortodoxia. Se o equilibrio é o caminho do meio, o movimento conservador está mais para o meio do ponto do equilibrio. No entanto, todos são judeus, quer reformistas ,quer conservadores, quer ortodoxos. Nem toda árvore cresce os seus ramos(galhos) todos para cima. Há árvores que os seus ramos pendem para a direita, outras pendem os ramos para a esquerda e há ainda aquelas que pendem para o centro. O que deve ser exigido é que, corra nesses "troncos e nesses ramos", a "seiva" da Torá, como o elemento propulsor, comunicador e vivificador do pomar de D'us, que dá frutos para o mundo. Na floresta, há muitas árvores, mas todas, são do mesmo reino, a saber, o reino vegetal.

E mais... Com esse avanço, o povo judeu tende a ficar mais unido nas questões ideológicas no que tange a religiosidade. E com o tempo ,tudo irá convergir para um modelo só, de um mesmo padrão. Porque, perceberemos que ainda está faltando algo... Então, deixemos que o tempo se encarregue de arrumar tudo no seu devido lugar. Enquanto o vento não sopra os galhos jutando-os para uma só direção, eles estão se espalhando, enchendo o mundo do testemunho da Nação judaica com as Mitsvot da Torá. Essa é a árvore frondosa do Eterno nosso D'us.
Shalom.

Comentário de Uildicler E Silva em 3 junho 2012 às 2:06

© 2019   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço