JUDAISMO HUMANISTA

O Judaismo Humanista é a pratica da liberdade e dignidade humana

O Estado Judeu Democratico

Informação

O Estado Judeu Democratico

A idéia desse grupo e oferecer aos leitores a possibilidade de estudar e conhecer melhor a historia da formação do Estado Judeu Democrático.

Membros: 21
Última atividade: segunda-feira

Declaração de Independência do Estado de Israel

Declaração de Independência do Estado de Israel

Na Terra de Israel nasceu o Povo Judeu. Nela se formou seu caráter espiritual, religioso e nacional. Nesta terra ganhou sua independência e deu vida a uma cultura de peso nacional e universal. Nela criou a Bíblia, o eterno Livro dos Livros. Exilado de sua pátria, o Povo Judeu manteve-se fiel em todos os países da dispersão, firme em sua esperança de a ela retornar e de nela restaurar sua liberdade nacional.


Movidos por esta relação histórica, os judeus esforçaram-se através dos séculos, para voltar ao país de seus antepassados e para nele reconstituir seu Estado. Durante os últimos decênios, milhares realizaram este sonho. Pioneiros fizeram o deserto florescer, fizeram renascer sua língua, construíram cidades e aldeias e estabeleceram uma vigorosa comunidade em pleno desenvolvimento, com vida econômica e cultural próprias. Sua única aspiração era a paz, ainda que preparados para a defesa, e sua herança foi de progresso para todos os habitantes do país.

 

Em 1897, o Primeiro Congresso Sionista, inspirado pela visão do Estado Judeu de Theodor Herzl, proclamou o direito do Povo Judeu a um renascimento nacional em sua própria terra.

Este direito foi reconhecido pela Declaração Balfour, de 2 de Novembro de 1917, e reafirmado pelo Mandato da Liga das Nações, que conferia o reconhecimento internacional formal à profunda relação do Povo Judeu com a Terra de Israel e a seu direito de nela reconstituir seu Lar Nacional.
O holocausto nazista, que aniquilou milhões de Judeus da Europa, demonstrou tragicamente, a urgente necessidade de se resolver o problema da falta de uma pátria judia, através da criação do Estado na Terra de Israel, que abriria suas portas a todos os Judeus e que lhes outorgaria plena igualdade de direitos no seio da família das nações.

 

Os sobreviventes da catástrofe européia, e Judeus de outros países, reivindicando seu direito a uma vida de dignidade; de liberdade e de trabalho na pátria de seus antepassados, e sem deixar-se intimidar por obstáculos ou dificuldades, procuraram incansavelmente voltar à Terra de Israel.
Durante a 2a. Guerra Mundial, o seu Povo Judeu na Terra de Israel contribuiu plenamente na luta das nações inspiradas pelo espírito de liberdade contra as forças nazistas. O sacrifício de soldados e o esforço de guerra por ele empreendido lhe valeram o direito de estar, em pé de igualdade, entre os povos fundadores da Organização das Nações Unidas.
Em 29 de Novembro de 1947, uma resolução prevendo a criação de um Estado Judeu independente na Terra de Israel foi adotada pela Assembléia Geral das Nações Unidas, a qual solicitou dos habitantes do país que tomassem as medidas necessárias para a execução deste plano.

Nós declaramos que a partir do término do Mandato, às 16 horas do dia 14 de Maio de 1948, e até que os órgãos constitucionais regularmente eleitos entrem em função conforme uma Constituição, que deverá ser estabelecida por uma Assembléia Constituinte até 10 de Outubro de 1948, o presente Conselho atuará como Assembléia do Estado; e seu órgão executivo, a Administração Nacional, constituirá o Governo Provisório do Estado de Israel.

O Estado de Israel estará aberto à imigração de Judeus de todos os países onde estão dispersos, desenvolverá o país em benefício de todos os seus habitantes, fundar-se-á sobre os princípios de liberdade, de justiça e paz, tal como ensinados pelos profetas de Israel, assegurará completa igualdade de direitos sociais e políticos a todos seus cidadãos, sem distinção de credo, raça ou sexo, garantirá plena liberdade de consciência, de culto, de educação e de cultura, salvaguardará a inviolabilidade dos Lugares Santos e dos santuários de todas as religiões e respeitará os princípios da Carta das Nações Unidas.

O reconhecimento, pelas Nações Unidas, do direito do Povo Judeu a estabelecer seu Estado independente não poderá ser revogado. É direito natural do Povo Judeu o de ser uma nação como as outras nações, e de controlar seu destino em seu próprio Estado soberano.

Conseqüentemente, nós, membros do Conselho Nacional, representando o Povo Judeu na Terra de Israel e o Movimento Sionista Mundial, reunidos hoje, no dia da abolição do Mandato Britânico, em assémbleia solene, e em virtude dos direitos natural e histórico do Povo Judeu, e da resolução das Nações Unidas, proclamamos a fundação de um Estado Judeu na Terra de Israel - o Estado de Israel.

O Estado de Israel está pronto a cooperar com os órgãos e representantes das Nações Unidas na aplicação da resolução adotada pela Assembléia em 29 de Novembro de 1947, e adotará todas as medidas para a realização da união econômica de todas as partes da Terra de Israel.

Nós apelamos às Nações Unidas para que ajudem o Povo Judeu na edificação de seu Estado e para que admitam Israel na família das Nações.

Ainda que enfrentando uma agressão brutal, dirigimo-nos aos habitantes árabes do país no sentido de que preservem os caminhos da paz e participem no desenvolvimento do Estado, em base a uma cidadania igual e completa e a uma justa representação em todas as instruções provisórias ou permanentes.

Nós estendemos a mão da amizade, da paz e da boa vizinhança a todos os Estados que nos cercam e a seus povos, e os convidamos a cooperar com a nação judia independente para o bem comum. O Estado de Israel está pronto a contribuir para o progresso do Oriente Médio.

Nós lançamos um apelo ao Povo Judeu disperso pelo mundo para que se junte a nós no esforço de imigração e construção e para que nos auxilie na grande luta que empreendemos com o fim de realizar o sonho de gerações e gerações: a redenção de Israel.

Confiantes no Eterno Todo-Poderoso, nós assinamos esta Declaração, em solo pátrio, na cidade de Tel Aviv, nesta sessão da Assembléia Provisória do Estado, realizada nesta véspera de sábado, 5 de Iyar de 5708, 14 de Maio de 1948.

Fórum de discussão

70 anos, 100 Produtos Inovadores: como as tecnologias israelenses estão enriquecendo o mundo

Iniciado por Jayme Fucs Bar segunda-feira. 0 Respostas

Por PLETZ.comCom apenas 22.000 Km2, similar ao estado de Sergipe, Israel tem dramaticamente impactado o mundo há um bom tempo. Recentemente ranqueado como o oitavo país mais poderoso do mundo, Israel…Continuar

En el día internacional de la mujer: la mujer árabe israelí Isac Gliksberg *

Iniciado por Jayme Fucs Bar. Última resposta de Manoel Ramão Ferreira Queiroz 10 Mar. 1 Resposta

El día 08 de marzo de cada año fue declarado, por la Organización de Naciones Unidas en el año 1975, como el Día Internacional de la Mujer. Tal declaración se basó en hechos históricos que tuvieron a…Continuar

Sobrevivientes del Holocausto critican a Netanyahu por expulsión de migrantes - Aurora

Iniciado por Jayme Fucs Bar 25 Jan. 0 Respostas

36 sobrevivientes del Holocausto escriben un llamamiento conjunto al Primer Ministro, pidiéndole que anule la orden de expulsar a ciudadanos sudaneses y eritreos; “¿Cómo puede un gobierno judío…Continuar

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de O Estado Judeu Democratico para adicionar comentários!

Comentário de Manoel Ramão Ferreira Queiroz em 3 junho 2016 às 2:04

Comentário de Rodolfo Guilherme manchini em 14 agosto 2011 às 12:27

quero de todo meu coração morar  nesta terra, que as bençãos do Eterno do passado do presente e do futuro sejam atualizadas em ti Yisrael te amo.       PARABÉNS   RODOLFO  GUILHERME MANCHINI    EU  TAMBEM   AMO  E QUERO MORAR NESTA TERRA.
Comentário de Moshe Moti Rosen em 27 julho 2013 às 12:14

NUEVA SION ONLINE, 26.07.2013

nueva%20si%C3%B3n_online%2026.07.2013%20.pdf

Comentário de Moshe Moti Rosen em 27 janeiro 2013 às 3:44
Comentário de alipio feitosa marques em 28 abril 2012 às 12:13

felicito o estado de israel pela sua independência que israel dure para sempre como nação e que eu dejeso do fundo do coração e espero um dia visitar israel um dia! 

Comentário de Marcelo Barzilai em 14 agosto 2011 às 12:44

Parabéns pela iniciativa da criação deste Grupo, Mestre Jayme. Quanto mais possibilidades de mostrar a verdade do que realmente sempre foi Israel e o judaismo, mais conseguiremos desfazer os mitos errados em torno de tudo isso.

 

Comentário de Rodolfo Guilherme manchini em 14 agosto 2011 às 12:27
quero de todo meu coração morar  nesta terra, que as bençãos do Eterno do passado do presente e do futuro sejam atualizadas em ti Yisrael te amo.
 

Membros (21)

 
 
 

© 2018   Criado por Jayme Fucs Bar.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço